Comissão da ONU estabelece metas para banda larga


A Comissão de Banda Larga para Desenvolvimento Digital da ONU divulgou nesta terça-feira (25) quatro metas para a promoção da inclusão digital nos países em desenvolvimento, que englobam desde políticas públicas de banda larga aos preços e penetração dos serviços.

As metas acordadas, o cumprimento das quais será monitorado pela União Internacional de Telecomunicações (UIT), são as seguintes:

1. Tornar políticas de banda larga universais. Até 2015, todos os países devem ter um plano ou estratégia nacional de banda larga ou incluir a banda larga em suas definições de acesso/serviço universal.
 
2. Tornar a banda larga acessível financeiramente. Até 2015, serviços de entrada de banda larga devem ter preços acessíveis em países em desenvolvimento, o que será atingido através de uma regulação apropriada e forças de mercado (por exemplo, preços devem representar menos de 5% da renda média mensal).
 
3. Conectar domicílios à banda larga. Até 2015, 40% dos domicílios em países em desenvolvimento deverão ter acesso à internet.
 
4. Promover a inclusão digital. Até 2015, a penetração de usuários de internet deve atingir 60% em todo o mundo, 50% em países em desenvolvimento e 15% nos países menos desenvolvidos (os chamados LDCs, na sigla em inglês).

“Essas metas são ambiciosas mas alcançáveis, dada a vontade política e o compromisso da parte dos governos, que devem agir em parceria com o setor privado”, disse Hamadoun Touré, co-vice-presidente da Comissão e secretário-geral da UIT, que deverá publicar um relatório anual com um ranking mostrando o progresso dos países em atingir as metas. (Da redação, com assessoria)

Anterior Anatel promete proposta de edital da faixa de 450 MHz em menos de 30 dias
Próximos Abinee quer Lei de Informática por mais 50 anos como a ZFM