Embratel faz gestão de toda a cadeia produtiva


Mário Rachid - Diretor Executivo de Soluções Digitais da Embratel.
Mário Rachid – Diretor Executivo de Soluções Digitais da Embratel.

Duas montadoras instaladas no Brasil já estão usando a solução da Embratel para gestão de ativos desenvolvida com a tecnologia de transferência de arquivos. No mercado desde o final do ano passado, faz parte do novo portfólio da empresa de soluções digitais, que foi apresentado ontem, 26, pelo diretor de Soluções Digitais da Embratel, Mario Rachid, aos participantes do INOVAtic Nordeste 2018, realizado pela Momento Editorial em Fortaleza.

De acordo com Rachid, a solução faz o mapeamento de todo o fluxo das compras de peças, de tal forma que o estoque esteja sempre no nível ideal, para que nunca falte peça, nem haja excesso de estoque, impedindo de um lado a parada da produção, e de outro o aumento do custo financeiro.

O resultado desse mapeamento rigoroso envolvendo todos os componentes da cadeia, montadora e seus fornecedores, traz várias benefícios, relata Rachid. No caso das montadoras, economia de mão de obra empregada no estoque, que caiu quase pela metade, redução nas paradas na produção e uma adequação do estoque de peças de sua produção.  A solução também pode ser empregada em outras cadeias de logística na indústria e no varejo.

Novas tecnologias

Das novas soluções apresentadas pela Embratel o uso da Internet das Coisas para facilitar o relacionamento entre empresas e seu cliente. No caso, o aplicativo foi desenvolvido para uma locadora de carro, facilitando a vida de quem viaja a trabalho e precisa alugar um carro. Com o app no celular, o viajante não precisa passar mais pelo balcão de atendimento da locadora no aeroporto, após o desembarque. Vai direto para a loja da locadora com a van, lá abre o contrato no celular e, com o próprio celular, abre o carro. Para isso ser possível, a locadora conta com o hardware, a conectividade e o gerenciamento da plataforma da Embratel.

No portfólio da Embratel, há soluções que empregam Inteligência Artificial em call center, para agilizar o atendimento e melhor o nível de resoluções — em três anos os investimentos em IA devem quintuplicar no Brasil, e os assistentes pessoais foram uma das tendências mais marcantes,  mundialmente, em 2017 nessa área. A empresa também tem investido em realidade virtual e realidade aumentada, tendo desenvolvido uma solução simples e eficiente para a indústria de elevadores. Investe ainda, como mostrou Rachid, em automatização de analytics e segurança cibernética, segmento  em que oferece um elenco de soluções.

Anterior Galaxy S9 custará a partir de R$ 4,3 mil
Próximos TCU manda Serpro e Dataprev melhorarem serviços