Com Oi Smart, operadora parte para competir com serviços OTT


A Oi apresentou hoje, 17, no Futurecom, o seu primeiro serviço na plataforma Oi Smart, que ingressa no mundo da Internet das Coisas – para competir com as empresas de internet, conhecidas como OTT (Over The Top), ou aquelas que prestam serviços sobre as redes de telecomunicações. As operadoras norte-americana AT&T e a francesa Orange …

oi-solucaoA Oi apresentou hoje, 17, no Futurecom, o seu primeiro serviço na plataforma Oi Smart, que ingressa no mundo da Internet das Coisas – para competir com as empresas de internet, conhecidas como OTT (Over The Top), ou aquelas que prestam serviços sobre as redes de telecomunicações.

As operadoras norte-americana AT&T e a francesa Orange também oferecem serviços semelhantes em movimento desencadeado pelas telcos de todo o mundo para deixarem de ser apenas empresas de “entrega de dados” para passarem a ser empresas de prestação de serviços de valor agregado digital.

O Oi Smart lançado  é uma plataforma de monitoramento de residências e pequenas empresas, todo calcado no acesso Wi-Fi, e podendo ser controlado à distância pelo celular ou tablet. ” Estamos lançando o serviço para ser usado em qualquer rede WiFi, e por isso não está restrito aos clientes da Oi”, explicou o diretor de Estratégia e Novos Negócios da empresa, Nuno Cadima.

O sistema possui uma central inteligente, sensores de presença, sensores de portas e janelas e botão inteligente. Para as empresas com até 10 empregados, a plataforma pode ainda fazer o controle de ponto e entrada e saída dos funcionários, com o auxílio da biometria.

A operadora preferiu desenvolver sua própria solução, em parceria inicial com a Denox, e com a empresa Central de Funcionamento – que irá instalar os sensores e as centrais em todo o país – para tornar a plataforma o mais simples possível.

A Oi começa a ofertar o serviço hoje na cidade do Rio de Janeiro em projeto piloto.  No início do próximo ano, estará lançando a oferta em todo o país por intermédio de suas lojas físicas, site próprio do serviço e oferta on-line.

Para os clientes residenciais, haverá duas ofertas- a básica, com o preço de R$ 49 por mês e mais R$ 99 em 12 parcelas pelo equipamento. E a plus (que tem a câmera digital, com armazenamento na nuvem) o serviço custa R$ 79 por mês e R$ 149 em 12 parcelas pelo equipamento.

Para as pequenas empresas, a Oi vai oferecer o equipamento em comodato. A assinatura do plano básico sai por R$ 99 e a do plano plus é de R$ 149, com contrato mínimo de 24 meses.

Nos próximos meses serão lançados o Oi Carro Conectado e Oi Mais Saúde com a mesma plataforma IoT.

Anterior Em três anos, uso do smartphone no Brasil sobe de 29% para 80%
Próximos Vivo lança app de streaming de vídeos feitos para o smartphone

1 Comment

  1. ERICK NILSON CORREA E SILVA
    17 de outubro de 2016

    Avante Oi!