Com o fim do bill&keep, receita líquida da Vivo cresce 13%.


A receita líquida de serviços da operadora cresceu 13% em relação ao trimestre anterior, aumento para o qual, segundo a empresa, contribuiu o fim do bill&keep parcial em julho. Eliminando-se principalmente essa mudança, a receita líquida de serviços, ainda assim, apresentaria uma evolução de 1% no mesmo período, segundo ITR apresentado hoje, 27 pela companhia. …

A receita líquida de serviços da operadora cresceu 13% em relação ao trimestre anterior, aumento para o qual, segundo a empresa, contribuiu o fim do bill&keep parcial em julho. Eliminando-se principalmente essa mudança, a receita líquida de serviços, ainda assim, apresentaria uma evolução de 1% no mesmo período, segundo ITR apresentado hoje, 27 pela companhia.

Os custos operacionais tiveram redução de 8% em relação ao 2T06, entre outros fatores, graças à queda no custo de pessoal, serviços de terceiros, despesas gerais e administrativas, custo de mercadorias vendidas e provisão para devedores duvidosos. Normalizado pelos efeitos do fim do bill&keep parcial, os custos operacionais apresentariam uma redução de 20%.

Prejuízo cai

A receita líquida da companhia, de R$ 2,824,9 milhões, no 3T06, aumentou 8,7% sobre o trimestre anterior e 0,5% sobre igual período do ano passado. No acumulado do ano, diminuiu 3,2%. Já a receita líquida de vendas de mercadorias, de R$ 414,4 milhões no trimestre encerrado em 30 de setembro, encolheu 13,8% no trimestre e 10,3% em comparação com igual trimestre de 2005.

Enquanto os custo operacionais diminuíram 8%, no trimestre, para R$ 2,109,3 milhões, o prejuízo de R$ 196,9 milhões caiu 60,1% em comparação com o 2T06, embora ainda continuasse 63,9% acima das perdas de igual trimestre do ano passado. De janeiro a setembro deste ano, o prejuízo de R$ 869,3 milhões foi 162,9% maior do que o acumulado nos nove meses de 2005.

Anterior A segurança é crucial no mundo IP
Próximos Vivo: EBITDA aumenta 134% no 3T06.