Com novo Onix, GM amplia linha de carros com WiFi nativo


Empresa utiliza o WiFi powered by Claro, produto desenvolvido pela operadora e pela Onstar que já está disponível na linha Cruze. Todos os novos lançamentos da automóveis da montadora na América Latina terão essa opção.

A GM apresentou hoje os detalhes da nova geração dos modelos Onix, seu veículo de entrada que é líder em sua categoria. Esse é a segunda linha de automoveis da fabricante que oferece a conectividade interna e a de seus passageiros via sistema de WiFi nativo. A plataforma utilizada é resultado de um desenvolvimento conjunto da Onstar com a Claro, cujo resultado final foi batizado de WiFi Powered by Claro, e utiliza a tecnologia e-SIM, o chip virtual que vem embarcado nos dispositivos. Ela será aplicada pela montadora em todos os novos lançamentos na América Latina.

O Onix é o primeiro produto em sua categoria — de carros de entrada — com o conceito da conectividade nível 4 que, para Rodrigo Fioco, diretor de Marketing de Produtos da GM, é classificada como “democrática e que escreve um novo capítulo da mobilidade urbana”. Na sua avaliação, essa conexão de alta velocidade embarcada com tecnologia 4,5 G gera uma ampla possibilidade de novos serviços.

O primeiro modelo da GM que vai chegar ao mercado com Wi-Fi nativo é o Cruze, anunciado no mês passado, que está na categoria de carros médios. Com o WiFi powered by Claro, o usuário pode enviar dados de telemetria, acessar apps no painel multimídia My Link, enviar informações sobre o comportamento do motorista ao volante pelo aplicativo My Chevrolet, navegar na Internet e ainda contar com a função de hotspot, permitindo que até sete pessoas possam se conectar ao seu sistema de alta velocidade. Essa conexão tem um alcance de até 15 metros de distância do carro.

Fioco também comentou que as duas empresas estão em negociação para permitir que o usuário do WiFi powered by Claro que é cliente da operadora tenha acesso automático ao Extraplay onde pode acessar diversos sistemas de entretenimento da Claro, como a plataforma Now e Claro Vídeo.

Segundo Eduardo Polidoro, diretor de IoT da Claro, o sistema trabalha com uma antena externa que reforça o sinal mesmo onde um celular não consegue acesso à internet pelo sistema tradicional. Os testes indicam que a intensidade desse sinal pode ser até 12 vezes maior em deslocamentos. A plataforma se aproveita da tecnologia de carrier aggregation e opera nas frequências de 700 MHz, 1,8 GHZ e 2,5 GHZ, onde estão os sistemas 4,5 G da empresa.

A exemplo da estratégia do Cruze, a GM também permitirá um período de três meses para degustação do sistema de conectividade. Mas a partir do prazo estabelecido, o proprietário do carro terá a opção de assinar o plano de dados para o veículo que, de acordo com Fioco, será 18 % mais barato. Serão quatro pacotes de 2 a 20 gigabytes e o preço inicial será de R$ 29,90. A assinatura poderá ser feita pelo botão azul instalado dentro do carro com o qual o usuário contacta a fabricante ou por canais de atendimento específicos da GM.

Todos os novos lançamentos de carros da GM na América Latina trarão a opção do WiFi powered by Claro. Polidoro comentou que a empresa negocia o WiFi nativo com outras montadoras. Por enquanto, a operadora tem sistemas internos de conectividade disponível em carros de outras companhias, como a Volvo.

A Claro foi a primeira operadora brasileira a apostar na tecnologia e-SIM com o primeiro produto — Claro Sync — chegando ao mercado em 2018. E seguida foi a vez do do Claro e-Chip, que permite ativar planos e serviços móveis no smartphone sem o chip físico tradicional. Esse foi o caminho que levou ao WiFi Powered by Claro, aproveitando a tecnologia 4,5 G para embarcar o WiFi no carro e que futuramente poderá evoluir para carros autônomos. “A 5G, com baixa latência, poderá ser importante nessa fase”, analisou Polidoro.

A jornalista viajou a convite da Claro

Anterior Minuta da Estratégia Nacional de Segurança Cibernética entra em consulta
Próximos Presidente da Furukawa diz que PLC 79 não vai gerar concorrência desleal

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *