A capital do Ceará, Fortaleza, está se transformando em um polo nacional de conectividade graças à chegada ou passagem de cabos submarinos, como Monet, SACS, Seabras, BRUSA, SAIL. Ao todo, haverá em uso no país, com estes lançamentos, 16 cabos submarinos, conforme Juarez Quadros, presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

“Fortaleza é um ponto estratégico para esse negócio de cabos submarinos. Aqui será possível fazer com que ocorram data centers e outros trabalhos. Temos universidades, instituto de tecnologia e pesquisa. Esse mix de pessoas e tecnologia permitirá que haja concentração de novos negócios e inovação”, prevê.

Ele participou nesta segunda-feira, 26, do evento INOVAtic Nordeste 2018. Organizado pela Momento Editorial, o evento reúne empresas do setor de tecnologia, especialistas e autoridades para debater o futuro das redes e da inovação na região. “Ao fazer esse acontecimento, [o INOVAtic] mostra para os investidores o que tem de capacidade de pessoas e equipamentos”, observa Quadros, para quem a chega dos cabos resultará em algo fundamental para a população local: a geração de empregos.

Confira a íntegra do comentário de Juarez Quadros clicando no vídeo acima.

O INOVATIC NE, realizado pela Momento Editorial, contou com o patrocínio de Claro Brasil, Oi, Padtec,, Angola Cables, Banco do Nordeste, Correios, Finep.

Contou também com o apoio de Datacom, Fonnet, Globenet, Mob Telecom, Prysmian Group, Redex, Skylane Optics, Wirelink. E apoio institucional de Abramulti, Abranet, Abrap, Abeprest, Abrint, Brasscom, NEOTV, Softex, TelComp. E Prefeitura de Fortaleza, Governo de Alagoas, Governo do Piauí e Governo do Ceará.