Com Dia das Mães, celulares venderam 1,793 milhão em maio


As vendas decorrentes do Dia das Mães, mais uma vez, impulsionaram o crescimento da base de celulares em maio. Segundo dados divulgados hoje, 19, pela Anatel, foram registradas 1,793 milhão de novas habilitações e a base fechou com 92,377 milhões de acessos em serviço no país. Os pré-pagos somaram 74,393 milhões, ou 80,53% do total, …

As vendas decorrentes do Dia das Mães, mais uma vez, impulsionaram o crescimento da base de celulares em maio. Segundo dados divulgados hoje, 19, pela Anatel, foram registradas 1,793 milhão de novas habilitações e a base fechou com 92,377 milhões de acessos em serviço no país. Os pré-pagos somaram 74,393 milhões, ou 80,53% do total, enquanto os pós-pagos representaram 19,47%, com 17,983 milhões de habilitações.

Mas o Dia das Mães de 2005 foi melhor do que o deste ano. De acordo com a Anatel, em maio de 2005 foram registradas 2,950 milhões de habilitações, número 39,22% superior ao deste ano. Em 12 meses, de junho de 2005 a maio de 2006, o número de habilitações cresceu 25,27%, agregando 18,636 milhões de novos acessos em serviço.

Embora se mantenha na liderança do mercado, a Vivo perdeu participação, Caiu de 33,35% em abril para 32,99% em maio. TIM e Claro continuam na disputa pela vice-liderança do mercado. A TIM terminou maio com uma participação de 23,59%, número praticamente idêntico ao de abril, que era de 23,58%. A Claro fechou o mês com 22,54% de participação e, em abril, detinha 22%. Já a Oi registrou participação de 12,78% (12,65% em abril) a Telemig Celular/Amazônia Celular, 5,01% (5,09% em abril) e BrasilTelecom GSM, 2,86% (2,78% em abril).

A tecnologia GSM tinha, em maio, 52,055 milhões de acessos, ou 56,35% do total, e a tecnologia CDMA, 25,369 milhões de acessos em serviço, ou 27,46% do total. O TDMA tinha 14,828 milhões de acessos e o AMPS 122 mil. A teledensidade média foi de 49,62 terminais para cada grupo de 100 habitantes. Em maio de 2005, a teledensidade era de 40,17 e em abril deste ano de 48,72. O Distrito Federal permaneceu na liderança da teledensidade com índice de 119,73, o que representa 1,19 telefone celular em serviço para cada habitante.

(Da Redação)

Anterior TV digital: incorporação de inovações gera impasse em negociação
Próximos Enterprise, a próxima unidade Siemens a ser negociada.