Com contratos já firmados, Ericsson deterá metade do mercado de LTE na América Latina


  A tecnologia LTE está atualmente sendo implantada na América Latina, em diferentes graus de desenvolvimento em cada país. Este é um momento bastante importante para os fornecedores de tecnologia para redes móveis e a Ericsson tem mostrado capacidade de ganhar clientes. No Brasil, a companhia assinou contratos de LTE/EPC com a Claro, Oi, Telefónica|Vivo …

 

A tecnologia LTE está atualmente sendo implantada na América Latina, em diferentes graus de desenvolvimento em cada país. Este é um momento bastante importante para os fornecedores de tecnologia para redes móveis e a Ericsson tem mostrado capacidade de ganhar clientes. No Brasil, a companhia assinou contratos de LTE/EPC com a Claro, Oi, Telefónica|Vivo e TIM; UNE, na Colômbia; Telcel, no México, e AT&T e Open Mobile, em Porto Rico. De acordo com a empresa, uma vez concluídas as implantações, a Ericsson terá uma participação de mais de 50% do mercado latino-americano de LTE, em termos de volume.

Segundo o presidente da Ericsson para a América Latina, Sergio Quiroga, a participação da empresa no mercado de LTE da região será substancialmente maior do que no mercado de 3G. 
 

Em todo o mundo, a Ericsson já assinou mais de 90 contratos de LTE/EPC e mantém a sua posição de liderança em LTE e banda larga móvel, atualmente fornecendo cobertura para 305 milhões de pessoas das 455 milhões que formam a população global de LTE. (Da redação, com assessoria de imprensa)

Anterior Cade aprova fábrica brasileira de semicondutores
Próximos Mudança no comando da Telebras?