Com base maior de clientes móveis, Algar Telecom multiplica lucro


A operadora Algar Telecom divulgou nesta quinta-feira (14) o balanço financeiro para o primeiro trimestre do ano. A companhia mineira apresentou lucro líquido consolidado, no período, de R$ 29 milhões – 238% maior que o ganhos obtidos um ano antes. A Margem EBITDA atingiu 33%, 8 p.p. maior que nos mesmos meses de 2014. A receita líquida teve expansão de 14,7%, alcançando R$ 575 milhões.

Os números positivos são resultado do incremento em vendas de soluções integradas de TIC e BPO (alta de 32%), do consumo de voz móvel (+33%) e das soluções de telecom para clientes corporativos (+16%). Além disse, a base de clientes móveis cresceu 23%, ficando em 1,2 milhão de clientes. Somando telefonia móvel e fixa, a operado tem 3,2 milhões de unidades geradoras de receita, crescimento de 11,6% sobre março de 2014. Por segmentação, 38% dos clientes estão na telefonia móvel, 42% na fixa, 16% em banda larga, e 4% em TV paga.

O negócio de telefonia móvel faturou R$ 104,5 milhões, 20,9% mais que no mesmo trimestre de 2014. O destaque foi o avanço da voz, serviço móvel com alta de 33% sobre o ano anterior. Os clientes usarem menos 3G, porém. O serviço faturou 18,1% menos em relação ao primeiro trimestre de 2014. Também houve queda da receita com interconexão, de 9,1%, totalizando R$ 5,5 milhões, e de serviços de valor agregado (SVA), que faturou R$ 1,1 milhão ante R$ 1,7 milhão um ano antes.

A telefonia fixa faturou R$ 423,4 milhões, crescimento de 7,5%. Houve queda, porém, na receita com voz fixa, da ordem de 7,4%, para R$ 94,8 milhões. Essa diminuição foi compensada pelo incremento de 14,8% em uso de rede e de 13,5% de dados. A receita com TV por assinatura também caiu, 1,8%, para R$ 33,7 milhões.

O capex registrado nos três meses ficou em R$ 85 milhões, 73% disso investido em expansão de redes. O endividamento líquido ficou praticamente estável (-0,4), em R$ 1 bilhão.

Anterior Minicom enquadra projetos de Algar e Oi no REPNBL-Redes
Próximos Minicom publica portaria que regulamenta o Canal da Educação