Lenovo compra CCE para ser líder no mercado brasileiro de PC em três anos


Com a presença de seu chairman e CEO global, Yang Yuanqing, a Lenovo anunciou hoje, em São Paulo, a aquisição da CCE/Digibras, fabricante nacional de eletrônicos (seus principais produtos são TVs e PCs). A aquisição, informou o CEO, é parte da estratégia de longo prazo da Lenovo para crescer no mercado brasileiro. “Mundialmente, temos 15% do mercado de PCs e nos países emergentes, com exceção do Brasil, somos o número 1”, afirmou Yuanqing, lembrando que o Brasil já o terceiro maior mercado consumidor de PCs. Com a aquisição da CCE, a Lenovo passa a ter uma participação de 7% no mercado brasileiro e a meta é, em três anos, liderar as vendas de PCs no país.

 

Segundo o executivo, serão mantidos o parque industrial da CCE instalado em Manaus e a fábrica da Lenovo em Itu, no interior de São Paulo, cujo investimento de US$ 30 milhões foi anunciado há dois meses. “O Brasil será um dos principais, e nosso maior mercado de PCs”, enfatizou Yuanqing. Segunda maior fabricante de computadores do mundo, a Lenovo é avaliada em US$ 21 bilhões. O valor da aquisição de 100% da CCE não foi anunciado na coletiva de imprensa, mas na página da Lenovo Group um release informa que a transação envolve cerca de R$ 300 milhões.

Há sete anos, a Lenovo comprou a divisão de PCs da IBM e, no ano passado, a Medion, para entrar no mercado europeu. Há um mês também anunciou uma joint venture com a EMC. Com a aquisição da CCE, ganha principalmente uma rede de distribuição – a fabricante nacional tem 20 mil pontos de venda no país, segundo seu presidente Roberto Sverner, que será mantido na equipe de gestão da CCE.

Além do mercado de PCs, a Lenovo quer entrar fortemente no mercado brasileiro de smartphone, tablets e TVs conectadas. “No curto prazo vamos manter nosso foco nesses segmentos”, disse Dan Stone, gerente geral da Lenovo Brasil, descartando a entrada da empresa no mercado de serviços. “Para isso, termos parceiros”, afirmou.


Anterior EBC vai testar interatividade da TV digtial
Próximos Teles elevam índice de resolução de conflitos com usuários