Cloud é área estratégica para a Huawei


Há alguns anos a Huawei adotou como ponto estratégico a sua presença no mercado de cloud. No mercado de operadoras, ela desenvolve essa estratégia por meio de parcerias, cloud pública e, inclusive, novos modelos de negócios, como revenue share.

Esse é o caso, por exemplo, do acordo com a Vivo que utiliza a tecnologia Huawei para a nuvem pública hospedada em seu data center. Apesar de ser operada pela tele, o sistema de partilha de receita de todas as soluções de nuvem vendidas debaixo dessa arquitetura exige da fabricante esforço tanto na área de marketing quanto de vendas.

“Para acelerar os negociações nessa área, nossa atuação está muito mais endereçada a negociações diretas com os potenciais clientes. Temos uma equipe, sob um county manager exclusivo, dedicada para essa área”, comentou Juelinton Silveira, diretor de Relações Públicas e Comunicação.

Com uma longa atuação no mercado de nuvem, a empresa ainda oferece plataformas para que seus clientes desenvolvam a arquitetura de clouds privadas. A demanda para esse tipo de solução é mais intensa em mercados como financeiro e governo.

As nuvens híbridas também estão na estratégia da companhia. Este ano, por exemplo, durante o Huawei Connect 2018, a empresa lançou o FusionCube Hybrid Cloud Solution, com base na infraestrutura hiperconvergente FusionCube.

De acordo com Silveira, a cloud também é uma parte importante na plataforma de vídeo-monitoramento com aplicação para cidades inteligentes que a empresa está trazendo para o Brasil. Essa solução já vem sendo utilizada em piloto realizado em Salvador, Bahia, e foi incorporada ao portfolio para smart cities da Oi.


Anterior Félix defende a desregulação como bandeira do setor para o próximo governo
Próximos Moisés Queiroz Moreira é indicado oficialmente para a presidência da Anatel