Clientes reconhecem agilidade das fintechs mas mantém mais confiança nos bancos


shutterstock_LDprod_Consumidor_Mercado_Negocios_M_PaymentA ascenção das fintechs continua sendo um fator importante para a denominada “jornada do cliente” frente aos serviços financeiros. Isso se deve, em boa parte, à posição central dada ao consumidor e o uso de tecnologias emergentes. Elas estão alavancando dados do cliente para dirigir ofertas personalizadas e fornecendo serviços on-line rápidos acessíveis a partir de qualquer dispositivo.Essa é uma percepção dos clientes que, entretanto, têm mais confiança nas marcas de empresas tradicionais quando comparadas às fintechs.

Esse é o cenário apresentado no World Fintech Report 2018 elaborado pela Capgemini e Linkedin em colaboração com a Efma. O desafio para essas startups é expandir e criar modelos de negócios financeiramente viáveis. Embora a fintechs tenham arrecadado cerca de US $ 110 bilhões desde 2009, o relatório descobriu que a maioria provavelmente falhará se não construir um ecossistema de parceria efetivo.

O relatório deste ano também apurou que a colaboração será essencial para promover o sucesso a longo prazo tanto para FinTechs quanto para empresas financeiras tradicionais. Uma colaboração bem-sucedida depende de encontrar o melhor parceiro e modelo de engajamento. Para desenvolver parcerias sólidas, as empresas terão de superar as barreiras à colaboração.

De acordo com o World FinTech Report 2018, mais de 70% dos executivos da FinTech disseram que seus principais desafios para colaborar com empresas financeiras tradicionais eram a falta de agilidade, enquanto as empresas tradicionais percebem impactos negativos sobre a confiança do cliente, a marca e a mudança da cultura interna como principais desafios.

Anterior Ancine vai pesquisar o mercado de VoD para regulação
Próximos Serviço de comunicação impactou negativamente o PIB de 2017