Em vídeo promocional dos Correios Celular, que até o final do ano estará presente em todo o território nacional segundo o presidente da empresa, Carlos Fortner, a estatal anuncia uma novidade para seus clientes de seu serviço de telefonia celular só comercializado na modalidade pré paga. A partir da segunda quinzena de agosto, quem comprar o chip do serviço vai ter direito a uma conta bancária virtual e a um cartão de crédito e débito.

O novo serviço é uma parceria entre os Correios e a Surf Telecom (EUTV), que opera a rede dos Correios Celular e foi autorizada pelo Banco Central a ser um agente de arranjos financeiros por meio de sua subsidiária, a Surf Serviços. Segundo Yon Moreira, CEO da Surf Telecom, os clientes do Correios Celular que não têm uma conta bancária e enfrentam dificuldades para fazer uma série de operações vão, a partir de agosto, ter acesso a uma conta virtual e a um cartão físico de crédito/débito. Eles vão colocar dinheiro nessa conta e operar normalmente, fazendo remessas de dinheiro para parentes, pagamentos e compras.

As operações, explica Yon, não serão cobradas do cliente, embora como prestadora de serviço a Surf Telecom remunere os Correios por operação. O modelo de negócios da empresa, que é uma Mobile Virtual Network Operator (MVNO) – ela presta serviços usando das redes da TIM e da Oi -, está baseado na oferta aos clientes de outros serviços de valor agregado, como microcrédito.

Para o CEO da Surf Telecom, há um enorme potencial a ser explorado junto à massa de desbancarizados existente no país, calculada pelo Instituto Data Popular em 2017 em 55 milhões de pessoas. Deste total, 20 milhões eram de baixa renda, segmento alvo da Surf Telecom.