Claro,TIM e Vivo fazem juntas oferta pela Oi Móvel, que será fatiada


Fatos relevantes das três operadoras – Claro, TIM e Telefônica Vivo – foram divulgados na madrugada deste sábado no Brasil, México, Itália e Espanha- informando que as três fizeram uma proposta conjunta pelos ativos, frequências e clientes da Oi Celular, cujo valor mínimo de venda é de R$ 15 bilhões.

Fato relevante das três operadoras – Clao, TIM e Telefônica Vivo – foram divulgados na madrugada deste sábado no Brasil, México, Itália e  Espanha- informando que as três fizeram uma proposta conjunta pelos ativos, frequências e clientes da Oi Celular, cujo valor mínimo de venda é de R$ 15 bilhões.

No comunicado, as três empresas estabelecem como condição a seleção das ofertantes como “stalking horse” (“primeiro proponente”), o que “lhes permitirá garantir o direito de cobrir o melhor dentre os demais lances apresentados no processo competitivo de venda do negócio móvel do Grupo Oi. No caso de aceitação da proposta e concretização da operação, cada uma das interessadas receberá uma parcela do referido negócio”.

PUBLICIDADE

Ou seja, se concretizada a operação, a Oi será fatiada para os três maiores grupos de telefonia móvel do país.

Conforme o fato relevante, “sta proposta conjunta abrange a totalidade dos ativos que constituem a “UPI de Ativos Móveis” descrita em Fato Relevante e Anexos do dia 15 de junho de 2020, pela empresa Oi S.A – Em Recuperação Judicial. De maneira resumida, os principais ativos são: termos
de autorização de uso de radiofrequência; base de clientes do Serviço Móvel Pessoal;
direito de uso de espaço em imóveis e torres; elementos de rede móvel de acesso ou de
núcleo; e sistemas/plataformas”.

Leia aqui os fatos relevantes:

2055_Material-Fact-Binding-Offer-for-potential-acquisition-of-Oi-Mobile

TPAR TSA – Fato Relevante – Oferta vinculante pelo negócio móvel do Grupo Oi

Anterior Operadoras investem nos eSports para conquistar clientes
Próximos Oi confirma recebimento das propostas vinculantes de Claro, TIM e Vivo