Claro também vai recorrer à criação da joint-venture entre as três emissoras de TV


A conselheira do Cade, Cristiane Schmidt, autorizou hoje, 27, o ingresso da Claro também como terceira interessada no processo que irá decidir sobre a formação da joint-venture entre a SBT, TV Record e RedeTV para a distribuição de programas para as operadoras de TV paga. A conselheira que só havia reconhecido o direito da ABTA …

A conselheira do Cade, Cristiane Schmidt, autorizou hoje, 27, o ingresso da Claro também como terceira interessada no processo que irá decidir sobre a formação da joint-venture entre a SBT, TV Record e RedeTV para a distribuição de programas para as operadoras de TV paga.

A conselheira que só havia reconhecido o direito da ABTA e da Sky de participar do processo de julgamento do ato de concentração , hoje aceitou o recurso da Claro e admitiu que, a empresa, por ser também uma operadora de TV por assinatura, pode ser afetada pela decisão a ser tomada, e por isso teria o direito de participar do processo como terceira interessada.

As três emissoras de TV querem criar a NewCo, uma empresa empacotadora para distribuir os canais abertos de TV para as emissoras de TV paga após a conclusão do processo de digitalização da TV aberta, quando termina o must carry (a entrega dos sinais de TV abertos gratuitamente). A primeira instância do órgão antitruste aceitou a criação desta empresa sem qualquer condicionamento, mas as empresas de TV paga recorreram e o caso vai ser julgado pelo colegiado.

 

Anterior BT fornecerá conectividade a 18 mil lotéricas
Próximos MiniCom divulga resultado preliminar do InovApps