Claro se preocupa com possível entrada de chineses no setor de telecom do Brasil


José Félix, presidente da Claro Brasil, diz que entrada de chineses no capital da Oi, caso aconteça após a recuperação judicial da rival, vai desestabilizar o já “doente” mercado de telecomunicações brasileiro.

jose-felix-claro-net-embratel

O presidente da Claro Brasil, José Felix, se disse preocupado com a possível chegada de operadoras chinesas ao Brasil, através da aquisição da Oi. O executivo comentou o rumor durante evento com jornalistas, realizado em São Paulo, nesta quinta-feira, 14.

“Esse negócio da China é complexo, a gente não sabe como funcionam as coisas por lá, só que tem uma dinâmica diferente do mundo ocidental. Enxergo essa chegada de forma preocupada. Não sei o que vão fazer aqui”, afirmou o executivo.

Segundo ele, um dos problemas é compreender a estrutura de capital de uma operadora de telecomunicações de âmbito nacional, mas com dinheiro vindo de outro país.

“Empresas e governo lá são misturados. Então com quem que nós vamos brigar? Com a China ou com não sei o que telecom? Espero que eles não entrem porque vai chacoalhar ainda mais um mercado que já está instável, doente. Seria bem crítico”, acrescentou.

Consolidação

Para o presidente da Claro Brasil, o melhor seria encontrar outra solução para a recuperação da Oi. Poderia até haver consolidação no mercado nacional, mas sem o capital chinês.

“Do jeito que o Brasil está organizado hoje, não é sadio o modelo atual de 5, 6 operadoras. Grandes assim, como Claro, e os outros dois concorrentes, no máximo comporta três operadoras. Com quatro grandes operadoras, acontece o que está acontecendo [dificuldades financeiras de alguns concorrentes]”, diz.

José Félix ressalta que o setor tem a rentabilidade muito pressionada no país, inclusive pela alta incidência de impostos. “O retorno do capital investido nessa indústria está bem abaixo no Brasil do que deveria ser. Por causa dessa competição, porque o poder econômico do brasileiro é muito baixo. O país tem um dos menores ARPUs  (conta média) do mundo. E a receita ainda é em real, sendo que todos os insumos são importados, cobrados em dólar e com alta taxa de importação. Tem  ainda estado que, de cada 100 reais cobrados, 60 vão para o governo. Impossível ter negócios sadios em ambientes como esse”, concluiu.

Anterior TIM inicia testes com 5G em Turim
Próximos Societé Mondiale pede adiamento da assembleia da Oi

29 Comments

  1. Leonardo
    14 de dezembro de 2017

    Engraçado, preocupado com Teles Chinesas?
    Claro é Mexicana… Vivo é Espanhola… Tim é Italiana…
    E porque não vir um investimento Chinês? Pimenta nos olhos dos outros é refresco né!!!
    Que venham os chineses e fazer essas teles baixar a bola deles principalmente a VIVO!!!
    Avante China…

    • Thiago
      15 de dezembro de 2017

      Sou totalmente a favor da livre concorrência. Acho até q deveríamos ter mais empresas nesse setor. Mas o problema dessa empresa chinesa é q todas as empresas de lá são ligadas diretamente ao governo chinês. Um país comunista. A China está comprando muita coisa no Brasil. Logo estaremos a mercê dos interesses autoritários ditatoriais desse governo.
      Que venham mais empresas de capital privado do mundo livre! Quanto mais melhor!

      • 15 de dezembro de 2017

        Mais um… que acredita que dinheiro tem cor?

        Interesses autoritários e mesquinhos como os da claro, da Ford, da GM, da VW…

        Não se iluda, quanto mais concorrência melhor!!

      • Rayf
        15 de dezembro de 2017

        Autoritarismo e canalhice maior que esse desgoverno do Temer,acho que não haverá.

  2. João Silva
    14 de dezembro de 2017

    Gato gordo não quer caçar rato nem dividir a comida…

  3. glayson
    14 de dezembro de 2017

    Engraçado, preocupado com Teles Chinesas?
    Claro é Mexicana… Vivo é Espanhola… Tim é Italiana…
    E porque não vir um investimento Chinês? Pimenta nos olhos dos outros é refresco né!!!
    Que venham os chineses e fazer essas teles baixar a bola deles principalmente a VIVO!!!
    Avante China…

  4. 14 de dezembro de 2017

    Claro só propaganda mesmo antena nem tem

    • Andre
      14 de dezembro de 2017

      Que isso amigo. Aqui na região de Ribeirão Preto em cidades que a TIM e VIVO só tem 1 torre 4G (grande maioria das cidades menores) a Claro tem 6. Na minha cidade mesmo a TIM e a VIVO tem 1 antena 4G cada e a Claro tem 8 antenas 4G ativas. Aqui na região a Claro dá um banho na cobertura de sinal.

  5. 14 de dezembro de 2017

    Se não tem nada para falar, é melhor ficar calado! Argumentos idiotas de uma operadora que não quer concorrência agressiva. Espero que os Chinas venham para o Brasil. Precisamos de concorrência!

  6. César
    14 de dezembro de 2017

    Viva a livre concorrência! Se a Claro está se sentindo ameaçada, que reveja a sua política interna e melhore os serviços…
    Espero que logo a Oi seja sanada e que caia em mãos Chinesas.

  7. 14 de dezembro de 2017

    Primeiramente diria como o Presidente chinês Deng-Ziao-Ping “Não importa a cor do gato, contanto que ele cace o rato”. E de ratos esse país está cheio. Que venham os chineses.
    É muita desfaçatez desse cidadão, depois de receberam a maior doação criminosa da história do país, a famigerada Privataria, falar de medo dos chineses. Porque medo? Quem tem medo? Estão cobrando tarifas escorchantes, serviços pra lá de péssimo, atendimento o pior possível, provando que a tal concorrência é conversa pra boi dormir. Na hora de tungar o consumidor estão elas em maravilhosa lua-de-mel, formando cartéis na cara dos órgãos de fiscalização. Ah, estão eles comendo na mãos daqueles que deveriam fiscalizar…Paguem suas multas bilionárias pelo péssimo comportamento mostrado ao longo desse negro período de privatização, em vez de se beneficiarem de perdão, desconto e prazos a perder de vista , tudo inalcançável pelo cidadão comum.
    “…a gente não sabe como funcionam as coisas por lá, só que tem uma dinâmica diferente do mundo ocidental”. Mundo ocidental? Tá falando da Europa, EUA? Desde quando essa republiqueta de bananas comandada por uma quadrilha instalada no governo e apoiada exatamente por esse e outros cartéis de serviços públicos essenciais de operação privatizada está inserida no “mundo ocidental”? Só mesmo geograficamente. Vá tratar o europeu, o norte-americano como tratam os tupiniquins pra ver o que ocorre. A verdade é que estão nadando em lucros ganhos de forma imoral, frequentemente imoral devolvendo para o país migalhas. ENCAMPAÇÃO JÁ!

    • 14 de dezembro de 2017

      Parabéns pelo comentário. Copie e cole por todos os meios de comunicação sobre esse assunto. Seria perfeito falar isso na cara desses infelizes chupa cabras.

  8. Linto Pires
    14 de dezembro de 2017

    A OI em telefonia fixa, é imbatível, inclusive aluga alguns serviços para a Claro e TIM, pois seu sistema não é via internet ou Sistema Voip. Quem tem telefone fixo pela Claro ou TIM, caiu a Net, acabou a conversa, já com a OI, não, o Velox pode cair, mas a telefonia segue normal. A OI está nessa penúria por falta de gestão, atendimento ao público horrível e não modernização da internet, ficando em míseros 15 Mgs no velox, e o público cada vez mais dependente de maiores velocidades, pois o entretenimento residencial em tempos de crise e falta de segurança é bem mais acentuado.

  9. Sabrina Vasconcelos
    14 de dezembro de 2017

    Medinho de concorencia de verdade né.
    Que coisa né.

    QUE VENHAM OS CHINESES !!!!

  10. 14 de dezembro de 2017

    Tomara que venha logo os chineses pra aumentar a concorrência e a qualidade nos serviços.

  11. Ronaldo Naldo Doberto
    14 de dezembro de 2017

    Quem está defendendo a entrada da China, depois não reclame. O setor de telecomunicações já é horrível no Brasil, em quesito de atendimento às expectativas dos assinantes, porque as operadoras agem em conjunto com o Estado para lucrar sem preocupar, e o que apoiam? A entrada de um pessoal que é expert em usar o Estado para se aproveitar dos consumidores.

    China é todo o mal corporativista do Brasil em doses concentradas.

    • Nivia
      16 de dezembro de 2017

      Você já utilizou algum serviço chinês? A qualidade do serviço prestado e atendimento ao cliente nem se compara com o que temos aqui…e diga-se de passagem: a velocidade da internet deles básica é o triplo da oferecida aqui…

  12. Adalberto Moreira
    14 de dezembro de 2017

    Que discurso mais antigo! Não quer concorrencia.
    Precisamos que venham operadores com serviços modernos e não isso que temos aqui de 10 ou 20 anos.

  13. 15 de dezembro de 2017

    Que venha e traga melhor qualidade de serviço. E presos acessíveis. É isso que tá faltando…. O Brasil atualmente possui um monopólio entre as operadoras de telefonia móvel.

  14. António Cláudio
    15 de dezembro de 2017

    Engraçado a Claro não funciona dentro da cidade atchim pela mesma forma Oi que poderia ser uma potência que está com dificuldade financeira não expande sua rede 3G eu digo 3G porque não existe 4G no Brasil a única não sou defensor dela mas que funciona em quase todo estado do Rio é a Vivo que vem a chinesa para botar um preço justo sobre a internet sem bloqueio

  15. Márcio
    15 de dezembro de 2017

    Claro e lixo,telefonia fixa não funciona,eles fazem o serviço ficar ruim para que cliente antigo como o meu caso,seja forçado a desligar. Pedi um outro telefone e até agora nada,depois de dois meses liguei e falaram que não foi pedido,depois de quase uma hora ao telefone passando os dados. Atendimento ruim,sinal da TV ruim,uma garota e sai do ar a tv. Não assinem nada da Claro. Venham chineses . Contra o monopólio,como a Neet e a claro estão fazendo.

  16. Pedro
    15 de dezembro de 2017

    Vocês tinha que ser preocupar em não roubar os seu clientes, isso sim…

  17. Marlus Adriano Costa Rosa
    15 de dezembro de 2017

    Chinês é o inverso do brasileiro, trabalha muito e consome pouco, (inclusive alimentos). Claro que a intenção chinesa é mudar o comportamento brasileiro (estão se infiltrando em vários setores nacionais. Estratégicamente, estão na Petrobras, a Dilma assinou ferrovias com eles e, com certeza, pretendem desestabilizar as comunicações antes de investir.

  18. 15 de dezembro de 2017

    Tô nem aí, eu quero muita concorrência só assim o preço abaixo.

  19. Claudius caffaro
    15 de dezembro de 2017

    As tarifas são altas porque os impostos são altíssimos.
    Isso em qualquer serviço prestado, vide a tarifa energética 60% são imposto pago ao governo.
    Não adianta abrir o mercado e taxar as empresas, a qualidade continuará a mesma.
    Precisamos de uma política de imposto mais justa.
    Vamos parar de bancar políticos corruptos que só pensam em seus próprios benefícios e serviços públicos que estão péssimos.
    Reforma tributária já

  20. 15 de dezembro de 2017

    Por 12 meses fiquei com celular claro, devo ter feito umas 6 ligações. Lixo total. Simplesmente não tem cobertura.

    E a claro TV é carissima.

    Que venham os chineses!!

  21. Geraldo J. Kieski
    15 de dezembro de 2017

    A china ja esta em todas as operadoras,pois os equipamentos de telefonia celular na grande maioria ja é da fornecedora HUAWEY . A claro é uma empresa que explora os tecnicos,exige metas absurdas e paga muito mau. Sejam bem vindos os chineses pra derrubar esses gananciosos do setor. Trabalho com telecom a 25 anos e sei como era e como esta este setor.

  22. 15 de dezembro de 2017

    que venha mesmo porq eu odeio a vivo e com concorrência tudo e melhor

  23. Ângelo
    16 de dezembro de 2017

    Não quer concorrência de verdade, aí fica de conversa fiada. Por mim vem todas as chinesas, ultimamente eles que mais fazem as coisas funcionarem.