Com novos planos, Claro quer se tornar chip principal dos clientes controle e pós-pago


A Claro anunciou hoje, 10, seu planos na disputa das operadoras de telefonia móvel para se tornar a escolha do cliente à medida que a tendência de uso de múltiplos SIM cards perde fôlego. A companhia está aumentando em 300 MB as franquias de dados dos planos controle estendendo a essa modalidade e ao pós-pago as ofertas zero-rating, que dão acesso ilimitado a WhatsApp, Facebook e Twitter, sem descontar da franquia. Não entra no consumo dos dados nem mesmo envio de mensagens de voz, fotos e vídeos por estes aplicativos.

Com a mudança, o plano controle de entrada oferecerá 500 MB. Os usuários ainda terão SMS ilimitados para qualquer operadora, saldo livre de $19,90 e serviço ilimitado de voz de Claro para Claro após o fim da franquia. Os planos Controle variam de R$ 31,90 a R$ 71,90 mensais. Os usuários que quiserem migrar para os novos pacotes, devem entrar solicitar à empresa. Para continuar navegando por outros sites que não os dessas redes sociais, após o fim da franquia, o cliente deve adquirir um pacote adicional de dados, cujo valor varia conforme o DDD. No pós-pago, o valor do pacote adicional varia de R$ 3,90 (100 MB) a R$ 24,90 (1 GB).

CLARO-19
Carlos Zenteno, da Claro (foto: divulgação)

“O perfil do brasileiro está mudando. A maioria das pessoas está conectada 24 horas por dia utilizando a internet em seus celulares e outros dispositivos móveis”, afirma Carlos Zenteno, CEO unidade de mercado pessoal da Claro.

De acordo com a Claro, as atualização dos planos não é uma resposta ao movimento recém anunciado pelos concorrentes de baixa dos preços das chamadas, fim do roaming e da cobrança diferenciada nas ligações para outras operadoras. “Estas mudanças são possíveis graças aos investimentos que fizemos no passado. Essa atualização é a segunda etapa do projeto de expansão de nossa rede, feito dois anos atrás”, resume Carlos Cipriano, diretor regional da Claro para São Paulo Capital e Região Metropolitana.

De acordo com o executivo, a iniciativa é uma resposta a pesquisas feitas pela companhia e perfil de uso da rede. “A venda de smartphones hoje representa 85% dos aparelhos que vendemos, ao mesmo tempo, o consumo de dados cresceu 52% ano a ano”, explica Cipriano.

Ele explica que a mudança foca os planos controle e pós-pagos pois a Claro confia nas ofertas existentes em pré-pago. Desde o começo deste mês, o cliente paga R$ 1 para 50 MB de dados, SMS ilimitado e acessos aos mesmos apps sem limites, por um dia. “Se fizemos as contas, o cliente tem 1,5 GB de dados no pré-pago por mês, por cerca de R$ 30”, lembra.

Para Cipriano, os planos da concorrência pecam por tentar recuperar o mercado perdido em voz. “O movimento é interessante, mas o mercado não caminha para esse lado. A maior demanda do consumo está baseada na internet, e os clientes estão mais interessados nas redes sociais. A gente quer ter a certeza de que o chip da Claro seja considerado o chip da internet”, conclui. Pelo mesmo motivo, ele conta que a Claro ainda não planeja terminar com a cobrança diferenciada para chamadas off-net.

Novas ofertas no Controle
R$ 31,90 – Saldo livre de R$19,90 + 500MB com WhatsApp, Facebook e Twitter durante e após o término da franquia (antes eram 200MB)
R$ 41,90 – Saldo livre de R$31,90 + 600MB com WhatsApp, Facebook e Twitter durante e após o término da franquia (antes eram 300MB)
R$ 51,90 – Saldo livre de R$31,90 + 900MB com WhatsApp, Facebook e Twitter durante e após o término da franquia (antes eram 600MB)
R$ 71,90 – Saldo livre de R$51,90 + 900MB com WhatsApp, Facebook e Twitter durante e após o término da franquia (antes eram 600MB)

 

Anterior IGF 2015: Sepin vai acabar
Próximos IGF 2015: E no final, se a decisão é de um só?