Claro inicia testes de internet 4,5G em Anápolis


A Claro iniciará em novembro os testes de internet 4,5G no Brasil. O projeto piloto ocorrerá em Anápolis, Goiás, escolhida estrategicamente por sua representatividade na região Centro-Oeste e por ter uma alta demanda pelo uso de dados móveis. As novas funcionalidades em teste situarão a rede atual em uma fase intermediária ao 5G, conhecida como tecnologia LTE-Advanced.

A evolução da tecnologia permite que se agregue várias faixas de frequência na mesma portadora, ou estação radiobase (ERB). Com isso, é possível usar o sinal de modo mais eficiente e obter melhor uso dos recursos da rede. Com a tecnologia, será possível alcançar velocidade média 30% superior a do 4G e velocidades instantâneas acima de 200 Mbps. Na prática, significa que o usuário poderá navegar em altíssima velocidade e utilizar aplicativos que exigem uso intensivo de dados, como online gaming e serviços de vídeo sob demanda (a exemplo do Claro Vídeo e NET NOW), como parte do seu dia a dia na rede móvel.

A Claro foi pioneira ao disponibilizar o 3G e 4G no país e agora sai na frente mais uma vez sendo a primeira operadora a realizar testes para operar com a tecnologia 4,5G. “A iniciativa reforça o posicionamento da empresa de atuar na vanguarda e estar atenta às novidades do mercado de telecom para oferecer aos clientes a melhor experiência em internet móvel”, explica Carlos Zenteno, CEO do mercado pessoal da América Móvil no Brasil.

PUBLICIDADE

A companhia vem investindo continuamente em infraestrutura para garantir a superioridade de sua rede no país. No final do ano passado, a operadora adquiriu o lote mais disputado do leilão de 700 MHz, promovido pela Anatel. A licença adquirida faz parte do plano contínuo de evolução da sua rede 4G, que também contemplará no futuro a agregação de frequências adicionais, como as faixas de 1800 MHz e 450 MHz, para oferecer ainda mais qualidade, capacidade e velocidade a seus clientes. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Dirigente da AT&T volta ao Brasil e avisa que não pretende vender a Sky
Próximos TIM lança redes comerciais LTE Advanced no começo de 2016