Claro e TIM negociam a interoperabilidade do padrão RCS no país


A Claro está negociando com a TIM uma forma de permitir a troca de conteúdos por meio de tecnologia RCS entre clientes de ambas as operadoras. Segundo Eunice Marçal, gerente de VAS responsável por SMS e OTTs da Claro, ambas as empresas querem estabelecer a interoperabilidade também com Telefônica Vivo e Oi. Dependem, porém, da adoção da tecnologia pelas demais. “Queremos pelo menos as quatro grandes [operadoras] para termos uma base de clientes integrada no Brasil”, comentou Eunice.

Por enquanto, a Claro usa o aplicativo Joyn, desenvolvido pela GSMA, que adota a tecnologia RCS. A TIM tem sua própria versão, chamada Blah. O RCS permite a troca de mensagens enriquecidas com sons, fotos e vídeos, transmissão de vídeo ao vivo e compartilhamento de documentos. Eunice não precisou, no entanto, quando ambas as companhias testarão a interoperabilidade.

A executiva palestrou no encontro Tela Viva Móvel, realizado em São Paulo. Falou sobre o crescimento do SMS nos anos anteriores. “A importância do SMS para as operadoras não mudou”, disse. Segundo ela, o Brasil é o país com crescimento mais expressivo em SMS nas receitas do grupo de VAS da América Móvil.

Em 2013, o serviço cresceu 33% em relação a 2012. A expectativa para 2014, porém, é que o crescimento seja mais baixo. Ela ressaltou, porém, que não acha possível haver redução no messaging.

A plataforma RCS apresentou crescimento desde o lançamento, em 2012, quanto oito operadoras no mundo a utilizavam. Este ano, 55 já adotam, e a previsão é de que 85 usem em 2015 no mundo. A projeção é de Fábio Moraes, gerente de engajamento estratégico da GSMA.

Anterior Com crescimento baixo, TV paga chega a 18,5 milhões de assinantes em abril.
Próximos Telefônica oferecerá cursos profissionalizantes por aplicativo