Claro e Oi preparam lançamento de banda larga móvel pré-paga


As operadoras Claro e Oi estudam o lançamento do serviço de banda larga móvel na modalidade pré-paga para este segundo semestre. A Claro, segundo Fiamma Zarife, diretora de serviços de valor agregado e roaming, colocará sua oferta no mercado, entre setembro e outubro, através de modem. Na modalidade pós-paga, a Claro foi a primeira operadora …

As operadoras Claro e Oi estudam o lançamento do serviço de banda larga móvel na modalidade pré-paga para este segundo semestre. A Claro, segundo Fiamma Zarife, diretora de serviços de valor agregado e roaming, colocará sua oferta no mercado, entre setembro e outubro, através de modem. Na modalidade pós-paga, a Claro foi a primeira operadora a lançar o serviço de acesso móvel, que hoje já cobre mais de 380 municípios, segundo Fiamma. A Oi também estuda o lançamento do serviço pré-pago no curto prazo, segundo seu diretor de segmentos, Roberto Guenzburger. O executivo não deu mais detalhes sobre o plano, mas destacou que a empresa oferece seu pacote de banda larga, tanto no fixo quanto no móvel, num modelo convergente, e que vende seus mini-modens desbloqueados. São Paulo, onde a operadora lançou em abril seu serviço de banda larga móvel, já responde por 40% das vendas de acessos móveis 3G da operadora, segundo ele.

A banda larga móvel pré-paga hoje é ofertada apenas pela TIM, que foi pioneira no lançamento do serviço, em fevereiro deste ano. No lançamento, a empresa ofeceria conexão por 24 horas, a 250 megas, por R$ 5. Segundo a consultoria Teleco, em outros países, a oferta para o segmento pré-pago é maior. A Movistar, do Chile, por exemplo, oferece planos por hora, dia (24 hs), semana e mês. Em Portugal, a Vodafone cobra tarifa diária equivalente a R$ 2,70 por MB, velocidade de 512 kbit/s na oferta da banda larga móvel pré-paga. Para clientes que fazem uso eventual do serviço, a operadora oferece um carregamento equivalente a R$ 27,00 por 10 horas de navegação utilizadas em um período de 180 dias. E pelo uso por um período limitado oferece carregamento de R$ 27,00 por 400 MB utilizados em um período de 12 dias.

Anterior Para DPDC, má qualidade de serviço justifica fim da fidelização.
Próximos Operadoras compartilham rede para expansão da 3G