Claro e Ericsson demonstram transmissão holográfica durante show em São Paulo


A Claro e a Ericsson realizaram no domingo, 20, no Allianz Parque, uma transmissão de dados por rede móvel 5G. A rede serviu para a exibição de uma holografia em tempo real do Brasil diante de um grande público, através da qual o músico Lucas Lima apareceu no palco do espetáculo Led Zeppelin In Concert, apresentado pela Nova Orquestra.

O concerto, regido pelo maestro Eder Paolozzi, celebra os 50 anos dos dois primeiros álbuns da banda britânica Led Zeppelin. Lima tocou a música Black Dog, de Led Zeppelin, em seu violino, embora estivesse na sede da operadora, a 17 quilômetros de distância.

Isso só foi possível pelas baixíssimas latências da rede 5G, que elimina o atraso da transmissão, e pelas altíssimas velocidades de transmissão, que permitem recriar uma imagem virtual, capturada em estúdio especial, a partir de diversas câmeras que fazem o mapeamento 360 graus da pessoa que terá sua imagem projetada.

O 5G é a nova geração da tecnologia móvel a ser disponibilizada no Brasil. Isso deve ocorrer após o leilão de frequências, previsto para ser realizado pela Anatel no próximo ano. Enquanto isso, a Claro já realiza testes desde 2018, quando foi a primeira operadora a instalar uma antena 5G no país, na Ilha do Fundão.

A Claro e a Ericsson disponibilizaram ainda óculos de realidade virtual (VR) com streaming e conectados ao 5G, com os quais o público pode vivenciar uma experiência imersiva, em meio à orquestra. Uma câmera de até 8k de resolução, e filmagem em 360°, foi instalada entre o maestro Eder Paolozzi e a Nova Orquestra. Esse equipamento, usando a tecnologia VR, possibilitou assistir em tempo real a movimentação do maestro e dos músicos pelo palco.

Infraestrutura

Para permitir a realização da demonstração, a Ericsson instalou no Allianz Parque uma rede 5G composta pela solução AIR 6488 (que agrega rádio e antena em um produto só) com Massive MIMO – que é uma feature que permite múltiplas conexões simultâneas em um mesmo dispositivo.

A rede foi operada na frequência 3,5Ghz com largura de banda de 100MHz, autorizada pela Anatel, atingindo taxas acima de 1 Gbps. Essas taxas foram alcançadas graças à combinação das faixas de frequência LTE com a faixa de frequência 5G, mostrando assim a compatibilidade e convivência entre as duas tecnologias.

Além da rede 5G, a capacidade de rede comercial 4.5G da Claro foi triplicada no interior do Allianz Parque por meio da agregação de quatro faixas de frequência LTE, irradiando em quatro antenas Dual-beam posicionadas na horizontal, a fim de garantir melhor atendimento às características da Arena.

Para garantir alta capacidade da rede e baixa latência para atuais e futuros casos de uso do 5G, a rede de acesso foi integrada a uma solução vEPC da Ericsson. O Virtual Evolved Packet Core (vEPC) é uma estrutura para virtualizar as funções necessárias para convergir voz e dados em redes 4G Long-Term Evolution (LTE). O vEPC move os componentes individuais da rede principal, tradicionalmente executados em hardware dedicado, para servidores centralizados. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Governo edita regras de PPB para smartwatches
Próximos Publicada decisão que restringe PMS a Claro, Oi, Sky, Telefônica e TIM

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *