Claro cumpre meta de acesso à rede móvel, porém é alvo do número maior de queixas.


Apenas a Claro cumpriu a meta de acesso à rede de dados entre novembro de 2013 e janeiro de 2014, conforme o 6º ciclo de acompanhamento das ações de melhorias do serviço celular, divulgado pela Anatel. Porém, quando a análise separa as infraestruturas 2G e 3G TIM e Vivo também superaram a meta na tecnologia mais avançada. A Oi foi a única que se manteve abaixo do patamar estabelecido nas duas redes, com clara redução da qualidade.

Nos três meses avaliados, a Claro obteve o máximo de sucesso em 98,78% das tentativas; a Vivo chegou a 97%; a TIM, a 94,32% e a Oi, não passou de 93,83%. A meta estabelecida pela Anatel é de 98%.

Quando separadas as redes, a Claro obteve até 98,75% na 2G e 99,36% na 3G; A Vivo chegou a 96,90% na 2G e 98,80% na 3G; a TIM, a 93,87% na 2G e 99,11% na 3G e a Oi, a 93,98% na 2G e 90,91% na 3G.

O presidente da Anatel, João Rezende, já havia antecipado que novas obrigações serão estabelecidas para as prestadoras a partir de agosto deste ano, uma vez que os níveis de qualidade esperados não foram alcançados. Além disso, serão aplicadas multas às prestadoras que descumpriram as metas.

Voz

Todas as operadoras cumpriram a meta da taxa máxima de queda da rede de dados, que não pode ser superior a 5%. Na meta de acesso de voz também todas as quatro companhias superaram a meta de 95% de sucesso. Assim como a meta de queda de chamadas, que não pode ultrapassar a 2%.

No quesito investimentos realizados, a TIM se sobressai com o percentual de 120% do previsto em seu plano de melhorias em comparação com o efetivamente aplicado. A Vivo ficou na segunda colocação, com o percentual de 108%. A Claro aplicou efetivamente 95% e a Oi, apenas 58%. As empresas prometeram investimentos da ordem de R$ 30,4 bilhões entre 2012 e 2014, na melhoria do serviço móvel.

Os planos de ações de melhoria foram apresentados pelas empresas em 2012, após a Anatel suspender a venda de chips por 11 dias em todo o país, em função da baixa qualidade do serviço móvel.

Reclamações
Mesmo com maior índice de qualidade da rede, a Claro foi a operadora mais reclamada no call center da Anatel, chegando a 38 queixas por mil usuários. As outras três ficaram abaixo do máximo estabelecido de 10 registros por mil usuários, com nove reclamações cada.
Veja aqui os resultados do 6º acompanhamento, inclusive com os números por estado.

Anterior Presidente da Telecom Italia defende limpeza de faixa de 700 MHz com menos custos
Próximos IOT: Fórum define prioridades para alavancar tecnologia no país