Claro cresce no celular e receita fica estável no primeiro trimestre de 18


TeleSintese-labirinto-colunas-tubos-abstrato-grafico-Fotolia_144570392A  América Móvil, dona da Claro, NET e Embratel,  divulgou nesta terça à noite, 24, o seu desempenho operacional e financeiro do primeiro trimestre do ano. A Claro Brasil registrou  receita estável em relação ao mesmo período de 2017, de R$ 8,84 bilhões, frente a R$ 8,9 bilhões do 1T17.

A queda no serviço fixo – principalmente nas receitas de ligação de longa distância, que caíram 22,3% e de TV paga, menos 5,2% – foi compensada pelo aumento de receita no celular, provocado pela aquisição de quase um milhão de clientes pós-pagos. A receita com a telefonia móvel somou R$ 3 bilhões, 7% a mais do que o primeiro trimestre de 17, com R$ 2,885 bilhões.

A empresa encerrou o trimestre com 58,8 milhões de clientes móveis, após a incorporação de 935 mil clientes pós-pagos e o desligamento de 1,1 milhão de chips pré-pagos. Na banda larga fixa também foram acrescidos mais 162 mil clientes. Conforme a empresa, conta com  51% do market share das linhas de banda larga com mais de 34 Mbps, com 2,5 milhões de assinantes. A receita com serviços fixos somou R$ 5,758 bilhões (queda de 4,3% em relação a 1T17, que registrou R$ 6 bilhões).

PUBLICIDADE

O EBITDA chegou a R$ 2,645 bilhões, aumento de 6,9% (R$ 2,47 bilhões no mesmo período de 17) e margem de 30%.

 

Anterior Anatel faz reunião extraordinária para deliberar sobre o TAC da Telefônica nesta quarta
Próximos Lucro da Telefônica cresce 10,2% e passa de R$ 1 bi no primeiro trimestre