Claro Brasil prepara novo modelo de expansão da banda larga para cidades menores


A Claro Brasil, dona de NET, Embratel e Claro está testando diferentes modelos de negócio e de construção de redes para levar a banda larga fixa a cidades menores. O presidente do grupo, José Felix, em entrevista ao Tele.Síntese, afirma que é preciso encontrar alternativas para a expansão da oferta de banda larga para cidades com poucos habitantes, pois, no modelo tradicional, a conta não fecha.

jose-felix-claro-net-embratelA Claro Brasil, dona da NET, Embratel e Claro está testando diferentes alternativas de modelos de negócios e de construção de redes para levar a banda larga fixa para cidades menores, já que a maioria da população brasileira é coberta com a rede de cabo da NET.

O presidente do grupo, José Felix, em entrevista ao Tele.Síntese, afirma que é preciso encontrar alternativas para fazer a expansão da oferta de banda larga para cidades com poucos habitantes, pois no modelo tradicional, a conta não fecha.

Segundo Felix, os projetos que estão sendo testados pelas empresas tentam equacionar os custos pesados da construção de redes fixas, com pouco número de possíveis clientes, que moram nas cidades com poucas casas. “Estamos muito cautelosos na expansão de cidades. Já estamos com a maior parte da população coberta com banda larga. Para entrar em outras cidades, estamos estudando um modo diferente, com outro modelo de negócios”, afirmou.

Combo inviável

Conforme o executivo, não seria viável avançar para essas cidades com poucos habitantes com o atual modelo de venda de combos com banda larga, TV e telefonia. “A gente estuda algumas alternativas para ver se consegue baratear a entrada e a rede. Hoje, o modelo só se paga se houver um volume muito grande de gente”, disse.

Essa é uma das razões, inclusive, que Félix defende a concentração do mercado de telecomunicações brasileiro. “Precisa de consolidação no mercado brasileiro, não há espaço para tantos”.

Para ele, a fusão das operadoras irá gerar mais volume para as empresas, e sem isso, o custo Brasil afugenta cada vez mais os investimentos. “No Brasil, o poder aquisitivo é muito baixo. A gente recebe em real, e pouco, e temos que modernizar constantemente toda a infraestrutura, sempre em dólar. Ainda  pagamos impostos de importação e de operação”, voltou a defender.

Na sua avaliação, o baixo retorno do negócio desestimula ainda mais os investimentos. “Ninguém está muito a fim de arriscar, porque não tem um prêmio para este risco”, avalia.

Anterior Menos da metade das bibliotecas e museus brasileiros coloca acervos na internet
Próximos O que o consumidor quer das operadoras móveis?

37 Comments

  1. Paulo
    17 de Janeiro de 2018

    Uma entrevista pela metade… kkk… interessante

  2. Fernando Ribeiro
    17 de Janeiro de 2018

    Si não da esultado ou lucro porque não saem do Brasil

    • Rubens
      18 de Janeiro de 2018

      Fernando, a entrevista deixa bastante claro que o negocio só é viavel se operar nas grandes cidades. O problema é como atender as cidades menores… Alem disso, o lucro em telecomunicacoes é extremamente pequeno, considerado os investimentos necessarios. Existe um excesso de regulamentacao no país que atrapalha um bocado tambem.

      .

  3. Wellington
    17 de Janeiro de 2018

    A gente já sabe que a Internet brasileira É uma bosta, vocês que não têm coragem de arriscar, só querem o retorno garantido. Porquê não investem em internet a rádio? Olha que funciona na periferia: eu garanto!

    • Rubens
      18 de Janeiro de 2018

      Wellington, serio isso que voce está falando?… Que a NET nao tem coragem de arriscar?… Eles fazem pesados investimentos e sao, disparado, a empresa que oferece a melhor internet do Brasil, com cabo submarino proprio ligando aos EUA e pacotes de 60/120/240 Mbps para os assinantes.

      • 19 de Janeiro de 2018

        Ou uma pessoa tem problema mental para afirmar que a America movil tem a melhor internet do Brasil ou não tem acesso aos serviços de VDSL e fibra da Vivo.

  4. Precisa ter noção de o que significa plano de expansão! Eles na cidade de Jandira fizeram uma salada nas ruas tem diversas ruas centrais que estão cabeadas pela metade, o pobre presidente da Claro no Brasil imagina que tudo esteja dentro da meta, a engenharia de rede contrata alguns profissionais de formação duvidosa para estragar o planejamento da Cia.

  5. José Oliveira
    18 de Janeiro de 2018

    Bom dia.
    Na minha opinião a Empresa Claro e a Net, deveriam respeitar a cada cliente. Pois vendem pacotes por um preço alto, porém nunca cumpre o que vendem, como que eu que sou um cliente Net poderia indicar os seus serviços? Sendo eu vitma da mesma!

  6. José Oliveira
    18 de Janeiro de 2018

    Bom dia
    A Empresa Claro e Net, precisa cumprir com o que vendem para cada cliente. Pois nosso dinheiro não dá em árvores, temos que trabalha muito. Então Net e Claro cumpram a risca com os serviços que nos vendem!…

  7. reinaldo
    18 de Janeiro de 2018

    Desculpas… Falam de concentração de empresas, capitalização de recursos, investimentos sem retorno… Numa rede com fibra, você pode passar telefonia por dados, dados, TV… Praticamente tudo o que puder ser quebrado em dados poderá ser enviado numa taxa altíssima de velocidade numa largura de banda extremamente alta, a durabilidade dessas redes é muito alta, isso sem contar o número de serviços que se pode oferecer, como virtualização de servidores, acesso a aplicações em servidor externo com o Citrix, Storage isso em qualquer lugar do mundo… O duro é explicar donde sai o lucro quando se resolver instalar numa localidade onde já há muitas operadoras, como no caso da Paulista, toda operadora nova tem a brilhante ideia; “vamos começar por lá!” Em 2014-13 não lembro exatamente a data, tinha lá GTV, TIM LIVE, VIVO Fibra, VIVO NORMAL, NET VIRTUA, aquela operadora que faliu recentemente, ao todo tinham e tem umas 8 operadores brigando por um cliente… Me explica como poder haver lucro? Olhando para SP Capital, tem muita demanda por velocidade e serviço de qualidade, ainda assim a maior parte das conexões são cobre… FTTX não representa tanto assim…

    Por isso que sou contra esses “pseudos executivos” que habitam aos montes essas empresas. Pessoas sem capacidade, sem visão, estudo… Tudo o que sabem é só repetir o mesmo, ao invés de parar de ter a mesma ideia de cabearem um só lugar 8 vezes, não seria mais interessante se espalhar pela cidade ou pelo Brasil? Foram instalados quilômetro e mais quilômetros de fibra o problema é que está tudo concentrado numa mesmo lugar pois geralmente onde há fibra tem mais de uma concorrendo, então a capilaridade não é foco, nem nunca foi, será que nessas regiões onde há concentração de empresas por um cliente há lucro? Duas empresas beleza, agora 5, 6 ou 8 não é demais?

    • Rubens
      18 de Janeiro de 2018

      Reinaldo, parece que voce nao entendeu nada do que o José Felix disse… Montar rede em lugar pobre (como as periferias e pequenas cidades), onde poucas pessoas vao ter condicoes de assinar os servicos, simplesmente nao faz a conta fechar (a empresa nao tem de volta o valor investido). Por isso que todas tentam abocanhar os mercados onde tem bem mais gente com condicoes de consumir bastante e PAGAR pelos servicos, como é o caso da Paulista que voce citou.

      .

      • reinaldo
        18 de Janeiro de 2018

        Pelo visto é vc que cai no conto do vigário… A quantidade de gente que pega combo com tudo de melhor não é tanta assim é a menor parcela dos clientes, seja em bairros ricos ou pobres… Dificilmente o pessoal vai pegar o melhor pacote de TV, telefone fixo, móvel e internet… O foco é em telefonia móvel e internet fixa e móvel, são quase onze milhões de assinaturas nos planos de internet a mais se comparado a TV por assinatura, as linhas fixas estão caindo ao passo em que as operadoras passam a ofertarem produtos desvinculados de internet e a preços acessíveis fora do “COMBO”, com linha fixa… O problema dessa gente, e me parece também o seu é entendem o seguinte, não existe cotação do real conforme o bairro, já que me parece que dependendo do bairro o real vale mais ou menos… 100 reais é o mesmo para todo o Brasil e te digo mais, já que o custo de vida em bairros mais nobres é mais caro a tendência é que esses mesmos cem reais terem um poder de compra menor.

        Qual a diferença entre um bairro com maior poder aquisitivo e um menor? Geralmente no uso de marcas, muito dificilmente o morador destes locais destinará um boa parcela de sua renda em TV, Internet, telefonia… Tentará até economizar para consumir em outros produtos… Como num carro melhor, um supermercado mais farto com produtos de melhor qualidade, numa bolsa de marca, um sapato de marca, roupa de marca, um relógio de marca, uma celular de alto nível, numa TV boa, na escola particular melhor para os filhos, na faculdade com graduações mais desejadas pelo mercado, em viagens nacionais e internacionais… Geralmente o pessoal com mas poder aquisitivo tende a pegar linhas de produtos superiores… Já a internet e a telefonia móvel são serviços essenciais, capilarizados em todas as camadas sociais… Te dou um exemplo, existe uma parcela muito grande de país nas periferias, que dão celulares aos filhos pequenos e estes utilizam a internet móvel, quase sempre são modelos baratos, com a única finalidade de acessar a internet, muito tem internet fixa… Quase toda a criança tem um celular e tem mais ainda, a proporção de gente é muito maior… Estamos em 2018 mas a mentalidade ainda é do século passado, pensar que nossos nobres usam só ouro e nossos pobres só praticam escambo… Nas conversas com as pessoas nesses locais o que mais escuto são reclamações quanto a falta de velocidade e disponibilidade de servições melhores, como metrô… Onde houver vida haverá demanda por servições essenciais.

  8. Allan
    18 de Janeiro de 2018

    Então ele defende o monopólio?? O monopólio é que vai resolver o problema?? Nos outros países é a concorrência que resolve esses problemas. Mas no Brasil o que vai resolver esse problema é o monopólio??

    • Rubens
      18 de Janeiro de 2018

      Ninguem falou em monopolio, mas em poucos players… Em telecomunicacoes, no mundo inteiro a tendencia é que existam apenas 3 ou 4 players no maximo, sendo que 3 seria o ideal.

  9. Alexandre Scheffer
    18 de Janeiro de 2018

    A renda é baixa e CLARO que receberá em Real. Está no Brasil. Eu venderia tudo e sairia do Brasil, VÁ PARA EUA que receberá em dólar, mas a concorrência lá e forte Heim…
    Vai me desculpar. Mas essa matéria é tendenciosa. Desculpa para União e faltar concorrência no futuro.

  10. 18 de Janeiro de 2018

    Enquanto a expansão não vem nós moradores das cidades pequenas ficamos isolados ao acesso da inclusão digital,nas cidades pequenas também existem negócios, pessoas e estudantes que necessitam muito desses serviços, lamento muito viver em um país onde os tributos nos tiram direitos com esses
    nojo de ser brasileiro

  11. 18 de Janeiro de 2018

    A claro net estao fazendo monopolio interno por que moro em sp num bairro de periferia bairro mais populozo de sp grajau e a claro net ou seria net claro tem net numa rua na outra nao tem sendo que sera que e carissimo 50 metros ou 100 metros de cabo acho que nao se tivesse rede no minimo seria 4 clientes a mais acho que e mal vontade ja que outras empresas menores bem menores que a net claro conseguem ok

    • Rubens
      18 de Janeiro de 2018

      Angelo Gil, voce poderia se tornar pro-ativo: juntar um monte de pessoas na sua rua interessadas em adquirir os combos da NET, e entao enviar todos esses dados para o setor comercial da NET (adicionando os contatos de cada interessado, como telefone fixo, celular e email), pedindo para sua rua ser cabeada, e depois cobrar constantemente… Se voce fizer tudo direitinho, isso pode dar muito certo, so precisa mostrar para a NET que a sua rua vai compensar o investimento. Melhor agir de forma pro-ativa do que apenas ficar parado e reclamar.

      • reinaldo
        18 de Janeiro de 2018

        Isso não funciona, abaixo-assinados não trazem ninguém, o máximo que eles fazem é cabearem uma rua, depois de muito esforço. Man, não sei se você é dá Claro, mas acho que vc deveria escutar o feedback dos outros… Todas, absolutamente todas, as matérias que saem sobre expansão, reclamação do setor pelas teles, sobre as teles, ou qualquer assunto relacionado, vem com uma enxurrada de críticas de milhões de pessoas diferentes insatisfeitas, pelas mais diversas regiões do Brasil… Ai te pergunto, será que esses milhões estão errados e vc esta certo? As teles são tão massa assim? Ou tem milhões de insatisfeitas com razão? O que me parece é que vc nada contra a corrente, não sou hater nem nada mas depois de muitos problemas com só uma operadora disponível a mais de 10 anos aqui, fica muito difícil defender o mercado concentrado. Talvez se alguma dela chegar aqui eu possa vir a defender, mais já fazem 9 que nada… E tem muita gente em pior situação que minha.

  12. Momessojc
    18 de Janeiro de 2018

    Mesmo com telefonia, internet e TV muito caras, entre as mais caras do mundo? A concorrência existe no mundo empresarial para baratear, aqui no Brasil vira combinação de preço.

    • Rubens
      18 de Janeiro de 2018

      Momessojc, mas voce sabe que o Brasil tem a maior carga tributaria sobre telecomunicacoes do mundo?… Sabia que de cada 100 reais que voce paga pelos servicos, pelo menos 50 reais vao direto para os cofres das 3 esferas de g*verno, e a operadora nem vê a cara desse dinheiro?…

      So aqui no Brasil que algumas pessoas ainda defendem um g*verno forte (e devorador de tributos), encarecendo o preco de tudo com tributos, taxas e pesadas regulamentacoes (que custam dinheiro tambem para serem cumpridas).

  13. 18 de Janeiro de 2018

    Antes de expandir a claro deveria dar suporte para os antigos clientes ,aqui esta a 25 dias com o sinal uma merda e o povo sendo tarifado ,Itaguaí RJ se sinal

  14. Edgar Pedroso
    18 de Janeiro de 2018

    Aqui em Atibaia-SP já existe Net, porém não atende a muitos bairros e o meu é um deles. Estamos ao lado de um bairro atendido por eles e mesmo já tendo um abaixo assinado de mais de 40 moradores não existe previsão deles nos atenderem. Estamos bem próximos da capital (65km) e é uma vergonha não termos aceso a banda larga fixa. Lastimável como as operadoras não investem e ainda vem falar de custo Brasil. Como se não lucrassem muito por aqui. VERGONHA.

  15. Ezequias Pontes
    18 de Janeiro de 2018

    “Pra quê prêmio maior… a população que mais necessita conectada a rede de computadores é o prêmio. Ambições sempre trazendo dores.”

  16. Vagner Ornelas
    18 de Janeiro de 2018

    Moro a poucos quarteirões de São Paulo em Taboão da Serra, e há anos sofremos por falta de internet Banda Larga. Não tem cabo da NET em vários bairros aqui da região como Jd. Virgínia, Jd. Sta. Terezinha, Pazini, Jd. Kuabara entre outros. Até a Vivo que oferecia um serviço horrível por ADSL na região não está mais comercializando o mesmo, ao colocar o CEP 06753-290/240/etc só aparece o Vivo Box por 4G. É impressionante como a região é sabotada pelas operadoras e ninguém faz absolutamente nada. Tem no mínimo 4 bairros cheio de pessoas desesperadas querendo assinar um serviço decente e não tem. E olha que estamos a poucos metros da cidade de São Paulo, imagino o resto, coitado do brasileiro nas mãos dessas empresas de telecomunicações que só reclamam e não fazem nada. É lógico que a conta não fecha, a NET põe o cabo em ruas com terrenos vazios ao invés de colocar onde as pessoas realmente querem assinar. A conta não fecha mesmo, ao invés de passar o cabo onde não tem o serviço, se preocupam em cabear onde já tem os concorrentes.

  17. Cleber
    18 de Janeiro de 2018

    Na minha cidade, boa parte dela tem cabeamento da NET, mais ainda tem bairros próximos ao centro que não são cabeados.
    Eu, por exemplo tenho NET em minha atual residencia mas estou de mudança para um desses bairros que não tem cabo.
    Terei que cancelar minha assinatura pois ao indagar o por que de não haver cabo em meu futuro bairro, o pessoal da NET me informou que ja não pretendem axpandir o cabeamento ja existente.

  18. Paulo Rossi
    18 de Janeiro de 2018

    Aqui em Bauru tem empresas de internet via rádio que estão cabeamento partes da cidade ( periferia) com banda larga, ou em cidades como Botucatu, e oferecendo em média 30 MB por R$ 130,00. Essa história de que poucas empresas deveriam atuar no Brasil está estranha. Acredito que empresas de porte pequeno podem ser melhor opção.

    • Rubens
      18 de Janeiro de 2018

      Paulo Rossi, sao duas coisas diferentes… O que se defende sao 3 players grandes, do porte de Vivo e Claro… Pequenas empresas sao outra historia, essas ultimas sao complementares e atuam apenas em nichos, pequenas regioes, e sempre cobrando carissimo. Nao sao uma real concorrencia para as grandes fora desses pequenos nichos.

      • Ivanildo
        18 de Janeiro de 2018

        Sempre caríssimo? Você está bem por fora da situação. Tem muito provedor regional ofertando planos de muita banda a preços muito bons.

        Apenas quando estão no começo das operações é que o custo costuma ser maior, mas isso muda com o tempo.

    • 18 de Janeiro de 2018

      Poxa vida tento vender 50 mega de fibra óptica da vivo em Moema e o pessoal acha caro

  19. Ricardo
    18 de Janeiro de 2018

    Porque não investe nas periferias ?

  20. Ercílio
    18 de Janeiro de 2018

    É CLARO que isso precisa ser esclarecido!!9.

    !!

  21. Valdir Gomes de Brito
    18 de Janeiro de 2018

    Sou cliente NET e vejo que a operadora não está facilitando outros planos vantajosos para aqueles que já são clientes. Poderiam ofertar planos com descontos para os clientes antigos e dessa forma seriam recomendados.

  22. Michael
    18 de Janeiro de 2018

    Atenda primeiramente as grandes cidades com abrangência e excelência, depois preocupe-se em atingir cidades menores caro Felix.

  23. 18 de Janeiro de 2018

    A NET não atende nem a periferia de São Paulo… Sabe quando um projeto estará pronto?? Heheheheheh…

  24. 19 de Janeiro de 2018

    se for para ter igual a minha rsrsrs, só mesmo estando preso ao monopólio da NET aqui na barra, download de 60gb e upload de 5gb, fico horas esperando carregar uma simples foto de watts App, saudade da TIM LIVE que tive em Jacarepaguá 35gb com 20 de upload, tenho esperança q um dia possa escolher qual contratar

  25. vilson
    19 de Janeiro de 2018

    Então a OI para ser lucrativa deve abandonar os grotões do interior e as periferias das cidades? E quanto a pirataria, ele nem está preocupado, afinal a empresa dele é que mais contribui para o sucesso dos gatos pelo Brasil afora.