Claro aposta em banda larga para manter o crescimento em 2009


Com uma possível redução nas vendas de aparelhos celulares, já prevista pelo mercado desde o ano passado, a operadora Claro aposta, cada vez mais, na demanda pelos serviços de banda larga móvel em 2009. “O desafio das operadoras é fazer os investimentos necessários de expansão, qualidade e cobertura das redes 3G para oferecer o melhor …

Com uma possível redução nas vendas de aparelhos celulares, já prevista pelo mercado desde o ano passado, a operadora Claro aposta, cada vez mais, na demanda pelos serviços de banda larga móvel em 2009. “O desafio das
operadoras é fazer os investimentos necessários de expansão, qualidade e cobertura das redes 3G para oferecer o melhor aos clientes”, afirma Bernardo Winik, diretor de vendas nacional da Claro.

Embora ainda não tenha fechado seu balanço anual, a operadora antecipa que atingiu suas metas de vendas no final do ano e que o crescimento em dezembro, na comparação com novembro, foi puxado em parte pelos serviços de banda larga. Já nas vendas de aparelhos celulares, a companhia diz que as vendas foram boas, mantendo o volume de crescimento tanto no pré-pago quanto no pós-pago – neste caso, a procura por equipamentos high end se manteve estável, e não sofreu queda em função da crise econômica. De acordo com os dados preliminares da Anatel, divulgados ontem, o número de celulares em 2008 teve crescimento de 24,5%, em relação a 2007 (mais de 150 milhões de acesso) e a Claro teve crescimento de 25,71% das linhas.
 
Diversificação de fornecedores

Para evitar que se repita, neste ano, o problema de escassez de modems USB e placas PCMCIA, vivido pelo mercado no ano passado, a Claro aposta em novos fabricantes para atender a crescente demanda pela banda larga móvel. Winik lembra que, antes, operadora tinha como fornecedores as chinesas Huawei e  ZTE, e agora existem outras opções. “Hoje existem fabricantes novos no mercado, como por exemplo, Nokia, Sony-Ericsson, Samsung e Motorola. Este é  um mercado que deve atrair todo mundo”, acredita o executivo.

Anterior Convergys renova contrato com a Vivo
Próximos Huawei fornecerá rede LTE para Noruega