Claro amplia atuação de canal indireto e eleva venda de planos controle


A Claro ampliou a atuação de seus canais de venda indiretos, as redes varejistas, em 2012, com a possibilidade de comercializarem planos pré-pagos, antes realizadas exclusivamente em lojas próprias e agentes autorizados. Como resultado, a operadora afirma ter mais que duplicado a venda do plano Controle Ilimitado (com gasto mensal a partir de R$ 35) na comparação com o ano anterior. No caso da Banda Larga Pós, outro serviço que foi incorporado ao varejo nacional, houve um incremento de 10% nas vendas.

“Entendemos a importância deste canal [varejo] e sua capilaridade e, o pós-pago tem contribuído para o fortalecimento da parceria junto às redes. Esperamos ampliar e fortalecer essas parcerias durante o ano de 2013”, explica Ricardo Cesar de Oliveira, diretor de Operações e Vendas Consumo da Claro.

De acordo com levantamento da consultoria Teleco, a Claro obteve 4,85 milhões de adições líquidas no ano de 2012, sendo 80% pré-pagos. O número de conexões chegou a 65,23 milhões, elevação de 8% em relação ao ano anterior, com pequena variação da receita média por usuário (Arpu), de 8% negativos, fechando o ano com R$ 16.

Entre as principais redes que compõe as parcerias nacionais estão o Casas Bahia, Magazine Luiza, Ponto Frio, Ricardo Eletro, Lojas CEM, Americanas, C&A, Pernambucanas, Carrefour, CBD e Walmart. Atualmente, no canal varejo são feitas vendas e ativações de planos Controle, Banda Larga Pós, além de Pré-Pago e Banda Larga Pré. A Claro não informou se houve variação na quantidade de pontos de venda indiretos com quem atua.

Claro e o varejo

A Claro fez recentemente alguns anúncios relacionados a sua atuação conjuntamente com o varejo. No dia 5 de fevereiro, a operadora informou a contratação de Denis Marcel Ferreira para assumir a diretoria de canais indiretos, sendo responsável por varejo, recarga nacional, além de agentes autorizados. O executivo tem 15 anos de experiência no segmento de telecomunicações, passando por empresas como Siemens, Brasil Telecom e TIM, onde esteve a frente de diversas diretorias e gerências nas áreas de vendas e marketing e nos mercados de consumo e corporativo.

Em outubro de 2012, a Claro e o Magazine Luiza firmaram um acordo para venda de celulares com a marca da rede varejista. (Da redação)

Anterior PL das Antenas é enviado para apreciação da Câmara
Próximos Regulamento do TAC será apreciado pelo conselho da Anatel no dia 07 de março