Claro acaba com o subsídio ao aparelho pré-pago


O presidente da Claro, João Cox, afirmou hoje que a operadora está cumprindo integralmente a determinação da Anatel e está desbloqueando os celulares dos clientes que fazem o pedido. Assinalou, contudo, que o bloqueio do aparelho era o único “vínculo contratual” da empresa com o seu cliente, e, como consequência natural, não irá subsidiar esses …

O presidente da Claro, João Cox, afirmou hoje que a operadora está cumprindo integralmente a determinação da Anatel e está desbloqueando os celulares dos clientes que fazem o pedido. Assinalou, contudo, que o bloqueio do aparelho era o único “vínculo contratual” da empresa com o seu cliente, e, como consequência natural, não irá subsidiar esses aparelhos.

Segundo o executivo, o mercado verejista ainda comercializa os aparelhos subsidiados, mas paulatinamente estes aparelhos serão substituídos. “É a tendência natural do mercado acabar com o subsídio”, afirmou.  

O executivo ressaltou que a empresa estava enfrentando problemas com os produtos de alguns fabricantes que não conseguiam ser desbloquados. Ao invés de mandar o aparelho para a assistência técnica, como recomendavam os fabricantes, a Claro  resolveu dar um novo aparelho similiar ou da mesma marca ao cliente.

Cox afirmou ainda que apesar de a  justiça de São Paulo exigir que as empresas móveis garantam a velocidade da transmissão de dados vendida ao cliente, esta garantia é impossível de ser dada aqui ou em qualquer lugar do mundo. “Com a mobilidade, é impossível impedir a volatilidade das transmissões”, concluiu.  

Anterior Receita da Claro avança 3,3% no 1º trimestre de 2010
Próximos Celulares chegarão a 100% da população brasileira em 2010