Cisco sugere que telcos sejam operadores de rede dos municípios


Existem diversos projetos-piloto que utilizam a tecnologia WiMAX pipocando pelo país, como em Piraí (RJ), Tiradentes (MG) e Sud Menucci (SP), só para mencionar uns poucos. Mas, de fato, o WiMAX ainda não é uma realidade em larga escala no Brasil. E para setor público, em especial, essa parece ser uma alternativa para levar acesso …

Existem diversos projetos-piloto que utilizam a tecnologia WiMAX pipocando pelo país, como em Piraí (RJ), Tiradentes (MG) e Sud Menucci (SP), só para mencionar uns poucos. Mas, de fato, o WiMAX ainda não é uma realidade em larga escala no Brasil. E para setor público, em especial, essa parece ser uma alternativa para levar acesso banda larga a localidades aonde as operadoras não atuam.

Em palestra no Wireless Mundi, organizado pela Momento Editorial, e que se realiza hoje, 27 de março, em São Paulo, Rodrigo Uchôa, gerente de novos negócios da Cisco, afirmou que as operadoras de telefonia fixa estão deixando de enxergar um nicho de mercado com as tecnologias sem fio WiMAX e WiMESH. Na sua visão, as operadoras temem que se as cidades encabeçarem projetos de redes sem fio para acesso banda larga à internet, vão perder uma fatia do mercado de ADSL. Por outro lado, acrescenta Uchôa, alguns municípios  imaginam que, se partirem para uma rede própria, vão deixar de pagar a conta das operadoras. "Essa visão também está equivocada," analisa o gerente.

Uchôa defende que as incumbents passem de fornecedoras de infra-estrutura para prestadoras de serviços e de gestão dos projetos de banda larga. Nesse caso, explica, a infra-estrutura poderia ser provida pelos fornecedores de tecnologia, e as operadoras, como o próprio nome diz, se dedicariam à operação das redes – já que os municípios não têm expertise para tal –, além de fornecer o ponto fixo de conectividade.

"É uma questão de desenvolvimento de um modelo de negócios que envolve a parceria entre a indústria de equipamentos sem fio, os gestores municipais e as telcos", avalia ele.

Anterior WiMAX: Anatel conclama Abrafix e TelComp a mudarem de posição.
Próximos Oi vai pedir reconsideração da Anatel sobre Way TV