Cisco entra para lista de parceiros de tecnologia dos Jogos Olímpicos 2016


A Cisco passou a integrar nesta terça-feira (10) a lista de apoiadora oficial de tecnologia dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016. A companhia foi escolhida para a categoria requisitos e equipamentos de Equipamentos de Rede e Servidores Corporativos e fornecerá todas as redes LAN cabeadas e sem fio, redes para data center, incluindo servidores Blade e Rack do Sistema de Computação Unificada. 

“Para nós essa é uma grande oportunidade de demonstrar nossa capacidade e nossas soluções. Em agosto, inauguramos o centro de P&D no Rio de Janeiro que será agora usado como um hub de desenvolvimentos para essa parceria com o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos”, afirmou o presidente da Cisco no Brasil, Rodrigo Dienstamann. 

A parceria com o Comitê Rio 2016 é apontada como parte da estratégia da companhia para o país. “Essa é uma tremenda demonstração do compromisso da Cisco com o Brasil, de longo prazo. Anunciamos R$ 1 bilhão em investimentos e estamos muito focados em inovação e crescimento da área de engenharia”, declarou o presidente de desenvolvimento e vendas da Cisco global, Rob Lloyd, que participou do anúncio feito no Rio de Janeiro por meio de sistema de teleconferência. 

Pelo contrato comercial entre a empresa e o comitê, a Cisco tem direito, como contapartida, a uso da marca dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, mais acesso aos ativos como ingressos, publicidade em mobiliário urbano, entre outros. 

Demais parceiros
Com o anúncio de hoje, está cada vez mais completo o ecossitema de parceiros de tecnologia do Comitê Olímpico. A Cisco trabalhará com a Embratel e Claro no caso das redes fixa e móvel, respectivamente. No primeiro trimestre de 2014, devem ser anunciados mais dois parceiros de software, um de armazenamento e um último de microinformática. “Essas serão os últimos anúncios de parceiros”, explicou Renato Ciuchini, diretor executivo comercialdo Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos 2016. 

Essas empresas trabalharão como uma equipe único de tecnologia e terão também a colaboração da Panasonic na área de áudio e vídeo; Samsung em mobile devices; Omega para cronometragem e Atos como integradora. Essas empresas são parceiras do Comitê Olímpico Internacional (COI). “Todos parceiros sentam à mesa conosco e trabalham como um único grupo de tecnologia”, salientou Ciuchini.

Anterior Reforma do Código Penal trata de crime cibernético
Próximos Licenças de 2G estão vencendo em todo o mundo