Cibersegurança: o número de ameaças/dia chega a 20 bilhões, diz Cisco


Negócio fotografia desenhado por Onlyyouqj - Freepik.co
Negócio fotografia desenhado por Onlyyouqj – Freepik.co

Sem a mesma tradição que seus concorrentes que atuam exclusivamente na área de cibersegurança, a Cisco vem investindo nesse segmento de mercado, ampliando as parcerias – já conta com dez canais, incluindo operadoras –, e reforçando a presença em eventos e na mídia. “Mais do que vender produtos, queremos comunicar um conceito”, Ghassan Dreibi, diretor de Cibersegurança da Cisco do Brasil, em encontro com jornalistas e analistas durante o Cisco Connect, que se realiza em São Paulo.

A segurança é uma preocupação da empresa em todas as suas áreas de desenvolvimento, já que tem que entregar arquitetura de rede com segurança, como lembrou Adriano Gaudêncio, diretor de Arquitetura e Soluções da empresa. Na área específica de segurança, a Cisco conta com um grupo de engenheiros e especialistas que fazem a análise preventiva de possibilidade de ataques para os clientes.

Segundo Dreibi, esse grupo que integra a Cisco Talos, criada há cinco anos a partir da compra pela Cisco de duas empresas de software, já trabalha com 20 bilhões de ameaças/dia no mundo. Ele relatou que o ataque que permitiu a transferência fraudulenta de US$ 10 milhões do Banco do Chile pela rede SWIFT em maio deste ano foi alertado pelo grupo, embora não tenha sido erguida a rede necessária de proteção.

Dreibi destacou a importância de as empresas terem um planejamento para a segurança, lembrando que 70% dos ataques acontecem pelos dispositivos, ou seja, os computadores. E que em 65% das empresas os ataques conseguem vencer barreiras de segurança colocadas como proteção aos dispositivos, em grande medida (em metade dos casos) por erro de operação do próprio usuário.

Anterior Estudo da MicroStrategy aponta relevância da análise de dados para a transformação digital
Próximos Levantamento da Huawei vê alta do PIB com investimento maior em TICs