Chip espião afeta ações de chinesas de tecnologia


As ações da Lenovo e da ZTE Corp caíram nesta sexta-feira, 5, prejudicadas pelas preocupações com as vendas no exterior, depois que reportagem da Bloomberg informou que os sistemas de empresas como Apple e Amazon tinham sido comprometidos por chips maliciosos colocados em placas-mães fabricadas pela Super Micro Computer. Super Micro, Amazon e Apple negaram a informação, mas mesmo assim as ações da Lenovo cairam 15% e as da ZTE, 11%.

Em um relatório publicado na quinta-feira, a Bloomberg Businessweek citou 17 fontes não identificadas de agências de inteligência e empresas dizendo que espiões chineses colocaram chips de computadores em equipamentos usados por cerca de 30 empresas e várias agências do governo dos Estados Unidos, o que daria a Pequim acesso secreto a redes internas.

O relatório da Bloomberg não disse que nenhuma empresa de tecnologia chinesa estivesse envolvida no ataque. Mas as ações da Lenovo despencaram 15 % devido aos temores de que consumidores e empresas possam se tornar relutantes em comprar produtos de tecnologia chinesa.
“A Super Micro não é fornecedora da Lenovo em qualquer capacidade. Além disso, como uma empresa global, tomamos medidas abrangentes para proteger a integridade contínua de nossa cadeia de fornecimento ”, afirmou a Lenovo.

O episódio pode ter novos desdobramentos sobre a guerra comercial China-Estados Unidos e pode vir a ter repercussões sobre as ambições da China de aumentar a sua cadeia de valor até 2025, pois a a tendência, admitem analistas, é os mercados ocidentais aumentarem o cerco a empresas chinesas de tecnologia no curto prazo. (Com noticiário internacional)

Anterior Google vai orientar eleitor no dia da votação
Próximos Fazenda eleva limite para importações de bens destinados à pesquisa

1 Comment

  1. Maria gertrudes
    2 de novembro de 2018

    Todo cuidado com os chineses e pouco. São calados e traiçoeiros. Brasileiros…bonzinhos !?!