China lança canal internacional de TV com notícias em inglês


A agência estatal de notícias da China, a Xinhua, lançou nesta quinta-feira (1º) um canal de TV de notícias internacional com programação em inglês 24 horas por dia, informa a BBC do Brasil. Autoridades do país afirmam que a China Xinhua News Network Corporation (ou CNC World) vai apresentar “uma visão internacional com a perspectiva …

A agência estatal de notícias da China, a Xinhua, lançou nesta quinta-feira (1º) um canal de TV de notícias internacional com programação em inglês 24 horas por dia, informa a BBC do Brasil. Autoridades do país afirmam que a China Xinhua News Network Corporation (ou CNC World) vai apresentar “uma visão internacional com a perspectiva da China”, com “uma visão melhor da China para suas audiências internacionais”.

Segundo a agência, o lançamento está sendo visto também como uma tentativa de a China ampliar sua influência na comunidade internacional e contrabalançar as opiniões negativas a respeito do país por parte da imprensa estrangeira. Pequim mantém o controle sobre a imprensa nacional e com frequência acusa a imprensa internacional de preconceito e de destacar apenas fatos negativos sobre a China.

O diretor da CNC World, Wu Jincai, afirmou à BBC que o novo canal pretende alcançar uma audiência de 50 milhões de telespectadores na Europa, na América do Norte e na África em seu primeiro ano e insistiu que a cobertura da CNC World vai manter a objetividade.

O governo chinês já vinha despejando milhões de dólares em outros canais de televisão para tentar promover suas próprias mensagens para uma audiência maior. Em julho de 2009 o canal CCTV começou a transmitir em árabe para tentar alcançar cerca de 300 milhões de telespectadores em 22 países do Oriente Médio e no norte da África. O canal já estava transmitindo em inglês, francês e espanhol, além de chinês.

Todos os meios de comunicação do país, além de organizações menores e independentes, são controlados pelo governo, diretamente ou por meio de autocensura, por temerem o fechamento pelas autoridades. Frequentemente estes meios sofrem restrições sobre quais notícias podem transmitir.(Da redação)

Anterior Adiada votação da proposta de redução do preço da licença de SCM
Próximos Edital da banda H sai logo mas ainda não tem data definida