China facilita importações


As empresas da China não precisam mais de autorização do governo para importar 338 categorias de materiais e produtos, entre eles, eletrônicos. Com a iniciativa, anunciada hoje, 29 de março, para comprar bens no exterior, será necessária apenas de uma licença de importação, gerada automaticamente, para os produtos listados. Além de desburocratizar os processos, o …

As empresas da China não precisam mais de autorização do governo para importar 338 categorias de materiais e produtos, entre eles, eletrônicos. Com a iniciativa, anunciada hoje, 29 de março, para comprar bens no exterior, será necessária apenas de uma licença de importação, gerada automaticamente, para os produtos listados.

Além de desburocratizar os processos, o objetivo do governo chinês é equilibrar a balança comercial do país. A medida, anunciada na página de internet do Departamento de Comércio Exterior do Ministério do Comércio, entra em vigor a partir de domingo, 1º de abril, e vai abranger os setores eletrônico, além de maquinaria, materiais plásticos e produtos em aço, entre outros.

O superávit da China atingiu, em 2006, o recorde de US$ 177,5 bilhões, o que representou uma alta de 74% com relação ao recorde anterior, de 2005. O crescimento do excedente comercial chinês tem causado desavenças com os maiores parceiros comerciais de Pequim, que acusam o governo de manter o iene em valores artificialmente baixos. (Da Redação, com Agência Lusa)

Anterior ICMS: São Paulo suspende resolução para negociar com Manaus.
Próximos BrT lançará nova campanha de recuperação de créditos