China acelera expansão do mercado de IoT


 

bike-china-bicicleta

Um novo relatório da empresa de pesquisa de mercado IoT, Berg Insight estima que o número global de chips celulares aplicados em IoT  aumentou 56% em 2017 atingindo 647,5 milhões. O crescimento acelerado deverá levar a base instalada global para quase 1 bilhão no final de 2018. Em 2022, a Berg Insight agora projeta que haverá 2,7 bilhões de dispositivos IoT conectados a redes celulares em todo o mundo.

“A China está desempenhando um papel fundamental na aceleração e transformação do mercado global de IoT celular”, disse Tobias Ryberg, analista sênior e autor do relatório. “O governo chinês estabeleceu a meta de conectar 600 milhões de dispositivos a redes NB-IoT até 2020. NB-IoT substituirá essencialmente a tecnologia 2G, que representou a maior parte dos 150 milhões de novas conexões IoT celular adicionadas no país em 2017. No processo, o custo dos chipsets e módulos de celular IoT baseados em 4G cairá drasticamente, preparando o caminho para uma transição similar em todo o mundo “.

O relatório conclui que os desenvolvimentos acabarão por tornar as redes 2G obsoletas, pois as diferentes redes de tecnologia 4G atenderão a todos os casos de uso de IoT celular com menor custo e melhor desempenho.

A próxima onda de adoção de IoT celular está focada em novos segmentos verticais, como cidades inteligentes e infraestrutura, cadeias de suprimentos industriais inteligentes e produtos de consumo conectados. A Berg Insight acredita que a nova onda começará na China, onde a administração pública e as indústrias serão as primeiras no mundo a implantar dispositivos conectados usando a tecnologia NB-IOT em grande escala.

Da mesma forma, dispositivos IoT com chips incorporados serão adicionados a um grande número de categorias de produtos de consumo. “O aumento notável da indústria de compartilhamento de bicicletas ilustra a rapidez com que a nova tecnologia pode aumentar no mercado consumidor chinês. Em menos de um ano, dezenas de milhões de bicicletas conectadas foram lançadas nas ruas das principais cidades “, disse Ryberg. “As consequências do frenesi de compartilhamento de bicicletas, no entanto, sublinham um ponto igualmente importante: a tecnologia IoT não adiciona valor sem um caso de negócios adequado. Os vencedores de longo prazo no IoT serão aqueles que combinam escala e benefício econômico “. (Com Assessoria de Imprensa)

Anterior Claro e Telefónica recebem licenças para vender TV em partes da Argentina
Próximos AT&T desiste de vender smartphones Huawei nos EUA