CEOs de empresas de tecnologia lançam manifesto digital em Davos


A GSMA apresentou hoje a “Declaração Digital” no Fórum Econômico Mundial de Davos. A declaração estabelece pautas fundamentais  para agir eticamente na era digital, ajudando as empresas a fornecer aos cidadãos, indústrias e governos o que mais lhes importa. Os 40 líderes empresariais que já se comprometeram com a declaração abrangem vários setores industriais e incluem representantes da Bharti Airtel, China Mobile, China Telecom, Deutsche Telekom, Ericsson, IBM, KDDI, KT, LG Electronics, Mobile World Capital Barcelona, Nokia, NTT DOCOMO, Orange, Samsung Electronics, Sharp, SK Telecom, Sony Corporation, STC Group, Telefónica, Turkcell, Verizon, Vodafone e Xiaomi.

A iniciativa surge em um contexto de mudanças significativas que afetam empresas econsumidores no mundo digital. Espera-se que, até 2022, 60 por cento do PIB sejadigitalizado1. A iminente chegada das redes 5G irá acelerar ainda mais essa mudança. Ao mesmo tempo, os clientes possuem cada vez mais expectativas dos serviços digitais, enquanto sua confiança nas empresas está sendo testada.

A Declaração Digital é um movimento composto por executivos que enfrentam desafios cruciais. Seus princípios exigem que as empresas respeitem a privacidade de cidadãos digitais; manejem os dados pessoais com segurança e transparência; tomem medidas significativas para mitigar ameaças cibernéticas; e assegurem que todos possam participar da economia digital em desenvolvimento, à medida em que se combate o assédio online. Tomados em conjunto, esses compromissos irão garantir que a internet seja mantida como uma plataforma aberta para expressão e um motor de inovação.

“As correntes sociais, tecnológicas, políticas e econômicas estão se combinando para introduzir disrupção em todas as indústrias”, afirmou Mats Granryd, Diretor Geral da GSMA. “Uma nova forma de liderança responsável é necessária para navegar com sucesso nesta era. Estamos prestes a entrar na era 5G, que irá despertar novas possibilidades para clientes e promessas de transformar os modelos de praticamente todos os negócios. Diante dessa disrupção, aqueles que adotarem os princípios da Declaração Digital irão se dedicar ao sucesso nos negócios de modo que busquem um melhor futuro para seus clientes e sociedades. Aqueles que resistirem às mudanças podem esperar uma desconfiança cada vez maior de acionistas, reguladores e clientes.”

“O apoio à Declaração Digital está alinhado à nossa visão de tornar realidade uma sociedade progressista, livre e informada”, disse Stéphane Richard, presidente e CEO da Orange, e Chair da GSMA.

“Um futuro digital sustentável só pode ser construído com base em valores claros e políticas adequadas ao século XXI”, destacou José María Álvarez-Pallete, Chairman & CEO, Telefónica.

Anterior Governo altera estrutura nova do MCTIC e recria funções da Sepod
Próximos Huawei já tem chip 5G para site e celular