CEO da AT&T quer regra nacional para privacidade na rede


O CEO da AT&T, Randall Stephenson, quer que o Congresso norte-americano que crie regras sobre privacidade na rede únicas a serem aplicadas em todo o país, ao invés de deixar o tema para ser regulamentado pelos estados. Ele teme que governadores, como o da Califórnia, crie suas normas próprias, como aconteceu na lei de neutralidade da rede.

A Califórnia e outros estados propuseram suas próprias regras de neutralidade da rede em resposta à decisão da Comissão Federal de Comunicações dos EUA (Federal Communications Commission – FCC) de revogar as proteções de internet abertas nos EUA em dezembro de 2017.

A nova lei, que está sendo questionada pelo governo central impede os provedores de bloquear ou restringir certos tipos de conteúdo ou aplicativos, bem como cobrar taxas dos provedores de conteúdo da Internet para acesso mais rápido aos clientes

Segundo Stephenson, o Departamento de Justiça acertou ao questionar a lei da Califórnia, alegando que os provedores de banda larga eram comércio interestadual e que somente a FCC poderia regulamentar lá. “Algemar esses setores com 50 regras diferentes em 50 estados diferentes e reguladores diferentes é um desastre para um modelo de negócios”, disse Stephenson.(Com agências internacionais)

Anterior Cliente da Porto Seguro pode ficar na TIM ou escolher outra operadora, afirma Anatel
Próximos Daniel Fink: Por que os ISPs devem mudar a chave-raiz