Century confirma interesse em fabricar set-top box


Marcello Martins, diretor da Century, fabricante de antenas parabólicas, afirmou que a empresa tem interesse em fabricar o set-top box de TV digital a preços populares e que participará da reunião segunda-feira, dia 30, com representantes do governo e da indústria sobre o tema e sobre a viabilidade técnica do equipamento.

O projeto de set-top box do governo, coordenado pelo assessor da Casa Civil da Presidência da  República, André Barbosa, prevê a fabricação de um equipamento media center, que deverá chegar ao consumidor a um preço de R$ 200,00. O plano prevê, ainda, o acesso aos serviços de banda larga a um preço mensal de R$ 17,00 para aqueles que ganhem até dois salários mínimos.

Martins afirmou que a empresa tem interesse em atender ao pedido do governo e que pretende fabricar “in solo” o equipamento. Segundo ele, além de antenas parabólicas, a Century também é especializada na fabricação de set-top box. “Consórcio é para quem ainda não está instalado no país, mas nós já estamos aqui há 20 anos”, afirmou. A empresa está instalada em São José dos Campos (SP).

Um dos maiores desafios desse mercado é a ampliação da cobertura de sinal e conteúdo digital para atrair o consumidor. Incentivos fiscais e diminuição de custo de logística são outros itens que impactam diretamente o preço final do equipamento. Esses são alguns dos pontos críticos para garantir o preço pretendido pelo governo. “Estamos diante de um projeto mais viável e mais próximo à realidade da indústria brasileira”, conclui Martins.

Anterior Para presidente da NET, mercado não pode ser aberto à revelia da lei.
Próximos Provedores afirmam que podem atender as 100 cidades do PNBL