Celulares serão convocadas a prestar contas


  A Anatel pretende realizar uma reunião com os presidentes de todas operadoras de celular no final deste mês, quando será feita uma cobrança geral e irrestrita sobre inúmeros problemas  que foram dedectados pela agência, informou o conselheiro Jarbas Valente. Entre as questões que serão tratadas,  está a ausência da oferta de roaming em muitas …

  A Anatel pretende realizar uma reunião com os presidentes de todas operadoras de celular no final deste mês, quando será feita uma cobrança geral e irrestrita sobre inúmeros problemas  que foram dedectados pela agência, informou o conselheiro Jarbas Valente. Entre as questões que serão tratadas,  está a ausência da oferta de roaming em muitas das novas cidades que passaram a ter a cobertura móvel este ano. "O compromisso do leilão da 3G é o de que nas cidades onde só há uma operadora, o roaming deve ser obrigatório para que todo mundo consiga falar, mas elas não estão cumprindo esta determinação", reconheceu o conselheiro.

Segundo ele, já foram abertos procedimentos de apuração de descumprimento de obrigação (PADOS), mas só isso não basta, salientou. Ele disse também que a agência está detectando muito problema com queda nas ligações de longa distância nacional e internacional na rede das celulares, o que ele atribui à falta de investimentos em backbone e backhaul. "Mas isto não pode acontecer", completou.

Sanção

A Anatel pretende também criar outros mecanismos punitivos- além das multas- para fazer com que as operadoras cumpram com mais determinação e firmeza as regras estabelecidas pela União. Entre as medidas, assinalou Valente, pretende-se estabelecer, no regulamento, condições para a suspensão do serviço, quando a empresa não estiver cumprindo as determinações da Anatel."As regras poderão ser muito mais duras do que a cautelar da Anatel contra o Speedy, que só suspendeu a comercialização", assinalou o conselheiro. Ele ressaltou que este regulamento ainda está em análise pelo conselho diretor da agência.

Anterior Claro e TIM podem ser punidas e ficar fora do leilão das sobras de frequências
Próximos Telebrás pode não precisar de licença de SCM