Artigo na categoria Regulação


shutterstock_agsandrew_abstrata_geral_tecnologia_dados
Regulação

Anatel quer regular Google e Netflix e abrir seus contratos de troca de tráfego

As mudanças que estão sendo propostas no regulamento de interconexão (cuja consulta pública, que terminaria dia 5 de fevereiro, foi prorrogada até 22 de março) irão ampliar bastante o campo de atuação da Anatel. Ela propõe regular todas as empresas que trocam tráfego de telecomunicações nas redes. Isso significa que grandes empresas de internet, como Google e Netflix e Facebook, passarão a ser submetidas as regras de interconexão de dados de telecom e a Anatel vai querer ter acesso a esses contratos.

Leia mais 0 Comentários
(Crédito: Shutterstock Isak55)
Regulação

Anatel vai decidir se teles devem pagar já mais de R$ 2 bi para a TV digital

No leilão da faixa de 700 MHz, o governo cobrou uma fatura de R$ 3,6 bi das operadoras de celular para a limpeza da frequência. As teles pagaram a primeira parcela, em 2015. No ano passado, a agência autorizou o adiamento. Este ano, a operadoras pedem para pagar apenas mais uma parcela e não toda a dívida, visto que ainda há dinheiro em caixa suficiente para bancar o estágio de desligamento da TV analógica.

Leia mais 0 Comentários
shutterstock_Sergey Nivens_START_UP_NEGOCIOS_MERCADO_GERAL
Regulação

Anatel pretende contratar consultoria e auditoria externas para calcular valor do bem reversível

O presidente da Anatel, Juarez Quadros, afirmou hoje, 12, que o valor dos bens reversíveis das concessionárias deverá ser calculado por duas consultorias independentes, que terão ainda as contas auditadas por uma terceira empresa. Esse foi o modelo adotado pelo BNDES na privatização da Telebras e ele acha que deu certo.

Leia mais 0 Comentários
shutterstock_Jerry Sliwowski_Justica_Regulacao_Anatel_Desempenho_Balanco
Regulação

Resposta do Senado ao STF gera nova ação do PT contra PLC 79 (PL 3453)

PT e Mesa do Senado disputam, no Supremo Tribunal Federal, a validade das assinaturas dos senadores que estão presentes nos três recursos apresentados contra a conclusão da votação do PL 3453 ou PLC 79. A aposta de representantes da base parlamentar do governo é de que o STF “empurre com a barriga” uma tomada de decisão, para que o projeto seja sancionado até março pelo governo. Mas o PT acredita que a suprema corte pode ainda se manifestar para evitar justamente o risco da aprovação do projeto sem um debate mais amplo.

Leia mais 4 Comentários