Caso BES: Oi pede explicações à PT e diz que tomará as medidas necessárias em defesa de seus interesses


Em comunicado ao mercado, divulgado pela Oi nesta quinta-feira (3), a operadora informa que só teve conhecimento dos investimentos da Portugal Telecom em papéis de dívida de empresa do Grupo Espírito Santo – em dificuldades – por meio de fato relevante publicado pela prestadora portuguesa e por matérias de jornais. Segundo comunicado, “a Oi não foi informada, nem participou das decisões que levaram à realização das aplicações de recursos em questão, que foram realizadas anteriormente à subscrição e integralização do capital da Oi pela Portugal Telecom”.

A companhia afirma que “já solicitou esclarecimentos adicionais à Portugal Telecom, analisará as informações recebidas e tomará as medidas necessárias à defesa de seus interesses, mantendo os seus acionistas e o mercado informados sobre as evoluções acerca do assunto”. O episódio já motivou a renúncia dos dois representantes da tele brasileira no conselho de administração da PT, formalizado no início desta semana.

No comunicado, a Oi transcreve o fato relevante da Portugal Telecom sobre os investimentos na RioForte: “A PT subscreveu, através das então subsidiárias PT International Finance BV e PT Portugal SGPS SA, um total de 897 milhões de euros em papel comercial da Rioforte com uma remuneração média anual de 3,6%. Todas as aplicações de tesouraria em papel comercial da Rioforte atualmente em carteira têm vencimento em 15 e 17 de julho de 2014 (847 e 50 milhões de euros, respectivamente). As operações de tesouraria são realizadas num contexto de análise de várias opções de investimento de curto prazo disponíveis no mercado, tendo como referência a atratividade da remuneração oferecida, e têm acompanhamento e são sufragadas pela Comissão Executiva. (…)

Anterior Paula Dornelas: Marco Civil, Privacidade e Liberdade de Expressão
Próximos Balança do setor eletroeletrônico atinge déficit de US$ 15 bilhões