Casas brasileiras com FTTH já se igualam as da Espanha, diz diretora da Telefónica


 

Crédito: Shutterstock / Maxuser
Crédito: Shutterstock / Maxuser

Barcelona – Embora o grupo espanhol tenha iniciado com alguns anos de defasagem a levar  FTTH (fibra até a residência das pessoas) no mercado brasileiro em relação ao seu país-sede, atualmente o número de casas fibradas no Brasil já se iguala ao mercado espanhol, afirmou hoje, Laura Abasolo, chefe do Departamento Financeiro da Telefónica durante o MWC 2018.

Segundo a executiva, a Telefónica destina entre 80% a 70% de seus investimentos para a infraestrutura de telecomunicações de todas as empresas do grupo e 90 milhões de pessoas já têm fibras ópticas até suas residências no Brasil. Para Laura, as mudanças que estão ocorrendo no setor também fazem com que os prestadores de serviço busquem uma nova relação de negócios com os fabricantes. ” Não se trata mais de pressionar os fornecedores, mas decidir com eles qual é a estratégia, a velocidade, a flexibilidade”, disse.

Anterior AT&T quer logo a 5G para competir com as empresas de internet
Próximos Alibaba se prepara para revolucionar a forma como as pessoas fazem compras

3 Comments

  1. 26 de Fevereiro de 2018

    A notícia merece alguns temperamentos. Resido na região metropolitana da capital do estado do Maranhão, São Luís, há 22 anos. Bairro de classe mádia alta e não temos banda larga fixa. Ficamos há cerca de 1 ano atrás sem linha fixa telefônica por mais de ano. Acesso à Internet somente por 3G e às vezes 4G, A título de comparação paga-se aproximadamente R$100,00/mês por linha de dados 1Mbps , enquanto em outras localidades, mesmo nesta mesma cidade, R$50,00/mês por linha à 50 Mbps. Ou seja um fator preço/performance de 100! Ou seja, não se tem o serviço decente e ainda por cima se paga 100 vezes mais por Mbps por esse serviço inferior! Será que esta é a tal “universalização” do serviço a que as concessionárias privadas estão obrigadas a cumprir?

  2. reinaldo
    26 de Fevereiro de 2018

    O texto está confuso… Tipo, quando fazemos analise entre países usamos proporção e não números brutos, fiz uma pesquisa do número de habitantes e vi que hoje a Espanha tem por volta de 46 milhões de habitantes, o Brasil algo em torno de 210-220 milhões… O FTTH está em torno de 1.8 (um milhão e oitocentas mil casas.) se usarmos a estimativa de 3 pessoas por casa 1.8 x 3 = 5.600.000 pessoas usando fibra ótica por FTTH.

    5.600.000 dá algo em torno de pouco mais de 12% da população espanhola e cerca de 2.5% da população brasileira.

    Já sobre os 90 milhões de pessoas usando fibra do Brasil dá algo em torno de 40% da nossa população… Ele certamente contou todos os tipos de conexões que usam fibra e somou um mesmo cliente mais de uma vez! Essa é a notícia capa de revista que não sobrevive a analises da pesquisa com as amostras abertas.

    • Miriam Aquino
      27 de Fevereiro de 2018

      o leitor teria razão se o texto falasse em usuarios ou clientes. mas fala em home passad. ou seja, casas fibradas. o que é diferente. é a cobertura disponivel, mas nao quer dizer casas conectadas….