Carteira digital móvel da Stelo será lançada em setembro


A carteira digital Stelo, produto de joint-venture entre Bradesco e Banco do Brasil lançada ano passado como solução apenas para compras online, vai chegar ao mundo dos smartphones. O aplicativo poderá ser baixado a partir de setembro e deve concorrer com similares de Google, Apple e Samsung.

Na ferramenta, o usuário deverá registrar seus dados bancários e cartões de crédito que desejará usar. A partir daquele instante, estará habilitado a fazer comprar dentro de aplicativos de terceiros, desde que parceiros da Stelo.

Ao efetuar uma compra em um app parceiro, o usuário será alertado sobre a possibilidade de pagar com a carteira digital. Se aceitar, deverá apenas conferir os dados da compra, escolher o cartão a ser usado, e finalizar. A carteira trará também um sistema de alertas, através do qual lojas virtuais poderão enviar alertas de promoções e descontos para comprar feitas usando o sistema da Stelo.

A carteira também poderá ser usada em conjunto com campanhas publicitárias impressas ou em lojas físicas. Para isso, o usuário deverá ler um QR Code para se aproveitar da oferta. “A Stelo oferece o API ou o SDK para que o lojista faça a integração com seus sistemas”, diz Ronaldo Varela, presidente da Stelo. Ele não revela quantos apps usarão o recurso a partir do lançamento. A versão para web da carteira digital tem contrato assinado para operar em 1 mil empresas de e-commerce.

Segundo ele, a Stelo se vê hoje como uma Payment Service Provider, algo entre o cartão de crédito e o lojista. O diferencial é garantir o chargeback, ou seja, pagamento pelo produto vendido, mesmo caso o pagamento não seja autorizado pela instituição bancária. Segundo Varela, a medida é uma forma de deixar clara a confiança na segurança do sistema de autenticação das operações, com baixíssimas chances de fraude.

Ele cita dados da E-Bit para mostrar o avanço do celular sobre o e-commerce. No Brasil, apontou, o varejo cresceu 1,2% em 2014, enquanto o e-commerce, 8,6%. Já as compras feitas por dispositivos móveis aumentaram 113%. Em março deste ano, 6,3% das compras aconteceram pelo celular. Um ano antes, o número não passava de 1,6%.

A carteira digital da Stelo também vai aceitar cartões de crédito da American Express “nos próximos dias”, diz Varela. Atualmente, aceita apenas Elo, Mastercard e Visa. Quando lançado, o aplicativo poderá ser usado por correntistas de outros bancos além de Bradesco e Banco do Brasil. Ele também anunciou que a Stelo tem planos para criar a Conta Stelo, que permitirá ao usuário fazer movimentações financeiras e usar um cartão de débito. O executivo se apresentou hoje, 17, durante o Ciab, feira do setor bancário que acontece em São Paulo até amanhã.

Anterior Fazenda não descarta aumento do Fistel para o ajuste fiscal
Próximos Visa quer mais parceiros para garantir presença digital