Cartão pré-pago: economia de até 90% em chamadas DDI.


A Easytone, empresa nacional fundada em 2001, lançou o seu modelo de chamadas DDD (longa distância nacional) e DDI (longa distância internacional) por cartão pré-pago há cerca de dois anos. De acordo com André de Amorim Ito, gerente-geral da Easytone, a operadora, que oferece serviços de dados e voz para o setor corporativo, chamadas a …

A Easytone, empresa nacional fundada em 2001, lançou o seu modelo de chamadas DDD (longa distância nacional) e DDI (longa distância internacional) por cartão pré-pago há cerca de dois anos. De acordo com André de Amorim Ito, gerente-geral da Easytone, a operadora, que oferece serviços de dados e voz para o setor corporativo, chamadas a distância com o código 35 para usuários cadastrados e VoIP (Voz sobre Internet Protocol), o EasyVoIP, o segmento de cartões pré-pagos para chamadas longa distância, pela infra-estrutura VoIP, tem crescido muito. 

A empresa, que opera os cartões EasyCard e AlôMais, afirma ter crescido 250% desde que o serviço foi lançado. Segundo Ito, este mercado está evoluindo gradualmente porque os usuários têm buscado, cada vez mais, maneiras alternativas para reduzir de custos, seja o cliente doméstico, seja corporativo. "E o cartão é uma facilidade adicional e atende muito bem aos usuários que ainda não podem utilizar VoIP por meio de computador (Softphones), já que o acesso banda larga não é capilarizado", explica.

Economia certa

PUBLICIDADE

Não há dados oficiais que apontem o tamanho real deste setor no país. "A tendência é crescer muito mais", avalia Ito. Ele atribui o crescimento dos últimos dois anos, e que deve se repetir este ano, ao preço das tarifas bastante competitivas em comparação com as praticadas pelas operadoras tradicionais de telefonia. O executivo aponta que a redução do custo, por minuto, em relação as operadoras que não operam VoIP, varia entre 40% a 80%. Para ligar para a China, por exemplo, utilizando uma operadora tradicional, o minuto não sai por menos do que R$ 2. Com o serviço de cartão pré-pago, com tráfego pela rede VoIP, esse valor cai para algo em torno de R$ 0,30 e R$ 0,40, dependendo da origem da chamada.

Ito indica, que utilizando os cartões da Easytone, ligar para a Itália pode custar cerca de R$ 0,30. Em comparação com o valor das operadoras tradicionais – algo em torno de R$ 3,94 de fixo para fixo, segundo site da Anatel – a redução é de mais 90%. "Com um cartão de R$ 10 o usuário pode falar cerca de 50 minutos. Com os mesmos R$ 10, numa operadora tradicional, o cliente não fala nem 10 minutos", calcula.

A Mais Telecom, distribuidora dos produtos da Nexus Telecom, compete neste segmento com o Mais Card. De acordo com Rogério Araújo, diretor comercial, este tipo de serviço é mais indicado para chamadas internacionais, principalmente Estados Unidos e Europa. "Nesse caso a economia chega a ser de 80%", informa. Para os Estados Unidos, o usuário tem oferta de tarifas de R$ 0,08, o minuto. Já para Espanha, Itália, Inglaterra a tarifa é de R$ 0,15. Para as chamadas DDD, a Mais Telecom oferece um serviço de tarifa única (R$ 0,36 o minuto) para qualquer localidade.

Falta marketing

Este tipo de serviço só não é mais utilizado por desconhecimento dos usuários. Segundo Ito, da Easytone (a empresa não revela o número de cartões comercializados), as empresas do setor não têm a verba para anunciar. "Contamos com a propaganda de usuário para usuário", conta. Araújo, da Mais Telecom concorda, e afirma que a busca pelo serviço têm aumentado, especialmente entre turistas e estrangeiros que moram no Brasil. "Eles estão mais habituados a utilizar os serviços em seus países. Diagnosticamos, por exemplo, um aumento no tráfego de voz para países como Peru e Nigéria", afirma Araújo. Ao todo a empresa comercializa cerca de 20 mil cartões por mês. Cerca de 15% atendem nigerianos, 15% peruanos, 5% libaneses.

Serviço

O serviço é bem simples e funciona da seguinte maneira: o cliente compra o cartão, que contém uma senha protegida, nos postos de venda. Raspa o filme de proteção (como numa raspadinha) da senha, que funcionará como um código de acesso, liga para o número fixo da prestadora do serviço ou para um número de 0800, digita a senha e é conectado à rede VoIP. Só então disca o número de destino, que pode ser nacional ou internacional.

EasyCard e AlôMais (EasyTone)
Cartões de R$ 10, R$ 30 e R$ 50
DDD – custa a partir de R$ 0,25 (o minuto)
DDI – custa a partir de R$ 0,09 (o minuto)
www.easytone.com.br

Fale Brasil (IDT Brasil)
Cartões de R$ 10, R$ 30 e R$ 50
DDD – a partir de R$ 0,25 (o minuto)
DDI – a partir de R$ 0,09 (o minuto)
http://www.idtlatam.com/tarifas_FaleBrasil.aspx

Mais Card (Mais Telecom)
Cartões de R$ 10, R$ 15, R$ 30 e R$ 50
DDD – a partir de R$ 0,36 (o minuto)
DDI – a partir de R$ 0,08
www.maistelecom.com.br

* As empresas, geralmente, oferecem, além do cartão pré-pago, o mesmo serviço mediante depósito em conta corrente, pagamento de boleto bancário, faturamento posterior para clientes cadastrados. O valor da tarifa pode ficar mais caro.

**Se o cliente não quiser nem gastar com a chamada local, as operadoras têm serviço de 0800 para gerar a chamada. O custo do minuto aumenta cerca de 50%.

Anterior Internet: 64 mil domínios renovados e disponíveis.
Próximos Operadoras VoIP investem para atender aumento na demanda de cartão pré-pago