Capgemini e a EMC ampliam aliança em nuvem para atender Brasil


A Capgemini, provedora global de serviços de consultoria, tecnologia e terceirização, e a EMC, fornecedora de tecnologias de infraestrutura de nuvem híbrida, pública e privada, anunciam a ampliação de sua aliança global para expandir as suas operações no mercado brasileiro. Ambas as empresas comprometeram-se a trabalhar juntas para implementarem soluções de computação em nuvem. Para …

A Capgemini, provedora global de serviços de consultoria, tecnologia e terceirização, e a EMC, fornecedora de tecnologias de infraestrutura de nuvem híbrida, pública e privada, anunciam a ampliação de sua aliança global para expandir as suas operações no mercado brasileiro. Ambas as empresas comprometeram-se a trabalhar juntas para implementarem soluções de computação em nuvem.

Para atender à forte demanda na América Latina por serviços baseados em nuvem, a Capgemini e a EMC desenvolveram um portfólio de ofertas end-to-end baseadas em cloud computing, desenhadas para verticais específicas de mercado, que serão oferecidas no modelo como serviço (As-a-Service).

Segundo as empresas, as ofertas foram desenvolvidas para atender aos desafios de negócio, requisitos e níveis de serviços em segmentos de mercado específicos. A linha de serviços de Soluções Integradas da Capgemini no Brasil priorizará a criação de ofertas padronizadas, com base nas tecnologias e soluções de nuvem da EMC oferecidas como serviço.
 
As soluções integradas baseadas em cloud computing são  Storage as a Service, Backup as a Service, Archive as a Service. Os serviços transformacionais são SAP as a Service, Testing Platform as a Service e Enterprise Content Management as a Service (ECMaaS).
 
De acordo com a IDC, os gastos com TI na América Latina continuam evoluindo de forma significativa, com demanda crescente por soluções baseadas na nuvem e maiores gastos com serviços de infraestrutura. As receitas geradas pela nuvem pública resultarão numa CAGR de 72,8% entre 2011 e 2015, atingindo um valor total de US$ 798 milhões em 2015. O mercado de IaaS, com CAGR de 72.4% (entre 2011 e 2015) será responsável por US$ 362 milhões em 2015 e os contratos de SaaS alcançarão US$ 370 milhões e CAGR de aproximadamente 77.7% no mesmo período. Esses dois mercados serão responsáveis por 92% da receita gerada pela nuvem pública no Brasil em 2015. A Copa do Mundo da Fifa de 2014 e a Olimpíadas de 2016 também devem gerar um volume considerável de investimentos em infraestrutura de TI nos setores público e privado.
 
O relacionamento global da Capgemini com a EMC se iniciou em 2002, quando as empresas começaram a fornecer serviços de armazenamento pré-pagos. A Capgemini é parceira mundial da EMC desde o lançamento do programa em 2008. As duas empresas formaram uma aliança estratégica em 2011, visando o crescimento com o desenvolvimento conjunto de soluções de última geração baseadas na nuvem. Essa nova iniciativa amplia a parceria estratégica entre as duas empresas, tirando proveito de sua experiência para estimular o crescimento geográfico, em verticais de indústria e em mercados emergentes, primeiramente no mercado brasileiro, seguido da mesma abordagem em outros mercados.
 

PUBLICIDADE
Anterior MiniCom oficializa a destinação da faixa de 700 MHz para a banda larga 4G
Próximos Alcatel-Lucent vai trocar CEO, após publicação de resultado ruim em 2012