Câmbio afeta balanço da América Móvil, que vê lucro encolher 78%


A América Móvil viu seu lucro líquido encolher 77,8% no último trimestre do ano. A companhia credita a diminuição  à conversão, em pesos, dos ganhos das operações mundo afora. A moeda do México apresentou perda de valor de 12,6% frente o dólar e 13,4% em relação ao real.

Na ponta do lápis, a empresa teve receita 2,7% maior, de 229,3 bilhões de pesos (US$ 15,1 bilhões) entre outubro e dezembro de 2014 e lucro líquido consolidado equivalente a US$ 238,9 milhões. O EBTDA diminuiu 11,2%, indo a cerca de US$ 4,5 bilhões.

A empresa também justifica o menor ritmo de crescimento no faturamento à situação econômica dos mercado em que atua. “Particularmente devido à introdução de novas medidas regulatórias que incluem taxas de interconexão reduzidas”, explica no balanço.

Nas Américas, a receita cresceu 4,9% no terceiro trimestre, mas desacelerou para aumento de 3,9% no quarto trimestre.Na Europa, a empresa obteve crescimento de 2,7% entre julho e agosto, mas encolheu 3,9% entre outubro e dezembro por conta da aquisição da Austria Telekom.

Ainda assim, o grupo conseguiu reduzir sua dívida. Em 31 de dezembro a dívida era de US$ 41,3 bilhões ante US$ 43,7 bilhões em 2013.

Ano de 2014

No balanço do ano, a receita aumentou 2,9% alcançando US$ 56,8 bilhões. O EBITDA ficou em US$ 18,3 bilhões com aumento de 0,9%,enquanto o lucro líquido despencou de 37,3%, para US$ 4,9 bilhões.

A receita com serviços de dados móveis cresceu 14,6% no ano, seguida da TV paga que aumentou 12,7%. O faturamento com banda larga fixa teve alta de 12%. Em voz, tanto fixa quanto móvel, houve diminuição de uso.

Atualmente, a receita com voz em telefonia móvel representa 34% do faturamento total do grupo. Dados móveis são 27,8% enquanto voz fixa, banda larga fixa e TV por assinatura representam 15,4%, 13,8% e 9%, respectivamente. A companhia também divulgou o balanço para cada operação por país, incluindo a Claro, no Brasil.

 

Anterior Novo cartão de chamada poderá reduzir tarifa do orelhão em até 48%
Próximos Prejuízo da Claro aumenta 207% no último trimestre de 2014