Caixa vai usar inteligência artificial da Stefanini


marco-stefanini

A Caixa Econômica Federal vai usar um robô de atendimento, batizado de Aixa, entre seus funcionários. O serviço tem o intuito de agilizar processos internos. O bot foi desenvolvido pela Stefanini, e estará disponível a 150 mil funcionários do banco através de um portal interno de autoatendimento ou pela plataforma de comunicação interna Skype for Business.

O lançamento faz parte da nova estratégia da Stefanini de migrar para um novo modelo de negócio, conforme seu fundador, Marco Stefanini. “A gente ainda é uma empresa de serviços em TI, mas em três anos seremos um integrador digital”, falou, na manhã desta sexta-feira, 1, durante evento realizado em São Paulo.

Segundo ele, o setor de TI está “commoditizado”, o que exige a migração para novas oportunidades. Estas estão no mercado da transformação digital. “É um caminho de maior risco, mas que tende a retornar maior valor agregado e estratégico. Nossa intenção é participar do negócio do cliente, ser um diferencial para ele”, completou.

Posicionado como integrador, Stefanini espera atender as empresas de ponta a ponta em diferentes frentes, inclusive no mercado de soluções para internet das coisas. “Quem não investir agora, não terá o aprendizado para se posicionar melhor no mercado em três anos”, defende.

Resultados de 2017  – O contrato com a Caixa é apenas um dos que garantiram o crescimento das operações da Stefanini no país neste ano. A empresa registrou avanço de 7% da receita local. Na América Latina, divisão que não considera o Brasil, o crescimento foi de 30%. No mundo, de 7,5%. Com isso, vai encerrar o ano com faturamento de R$ 2,8 bilhões.

Anterior TSE lança E-título pelo celular
Próximos Satélite para mercado de banda larga da Yahsat será lançado em janeiro