Cade aprova parceria entre Microsoft e Yahoo!


O Conselho Administrativo de Defesa Econômica aprovou ontem a parceria entre a Microsoft e o Yahoo!. Pelo acordo, a Microsoft oferecerá à Yahoo tecnologia para serviços de busca algorítmica e busca patrocinada, bem como serviços de publicidade contextual. O Yahoo, por sua vez, passará a ser encarregada exclusiva mundial de relacionamento e vendas para os …

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica aprovou ontem a parceria entre a Microsoft e o Yahoo!. Pelo acordo, a Microsoft oferecerá à Yahoo tecnologia para serviços de busca algorítmica e busca patrocinada, bem como serviços de publicidade contextual. O Yahoo, por sua vez, passará a ser encarregada exclusiva mundial de relacionamento e vendas para os anunciantes premium de busca das duas companhias.

Conforme exposto no voto do Conselheiro Relator, Fernando Furlan, o negócio de buscas patrocinadas promove o encontro entre anunciantes e possíveis interessados no anúncio. O mecanismo de busca é remunerado apenas quando o usuário efetivamente clica no link que o algoritmo de busca ofereceu em resposta à palavra-chave. O algoritmo opera a busca e define quais resultados, e em que ordem, serão apresentados ao usuário (e em que ordem serão apresentados).

Toda vez que uma busca é realizada e um link é clicado, o algoritmo “aprende” sobre como se comportam os usuários e, desta forma, é capaz de prever que tipo de link será mais clicado por usuários que busquem certas palavras-chave. Por este motivo, a execução de número considerável de buscas é essencial para a efetividade e melhoria contínua do algoritmo.A operação foi aprovada por unanimidade pelo plenário, acompanhando o voto do Conselheiro Relator.

No ano passado, a Microsfot tentou comprar o Yahoo!, movimento que acabou não se concretizado devido a reação de um dos controladores do portal. O acordo, anunciado em julho deste ano, foi selado no mês passado. As autoridades de defesa da concorrência norte-americana e europeias precisam ainda se manifestar. (Da redação, com assessoria de imprensa).

Anterior Confecom aprova criação de órgão para fiscalizar veículos de comunicação
Próximos Governo norte-americano processa a Intel