Cade aprova compra da GVT pela Vivendi sem restrição


O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovou sem restrição o ato de concentração decorrente da compra da GVT pela francesa Vivendi, na sessão desta quarta-feira (23). A operação de compra do controle acionário da operadora de telefonia fixa pelo grupo Vivendi ocorreu em setembro de 2009 e custou R$ 7,2 bilhões.

O relator da matéria, conselheiro Vinícius Marques de Carvalho, acompanhou as análises feitas pela Anatel, pela Secretaria de Acompanhamento Econômico (Seae) do Ministério da Fazenda e pela Secretaria de Direito Econômico (SDE) do Ministério da Justiça, que não viram risco concorrencial no negócio.

A mesma operação já havia sido aprovada pelo Conselho Diretor da Anatel em janeiro deste ano. A agência reguladora não estabeleceu condicionantes às duas empresas, já que o grupo estrangeiro não dispunha, direta ou indiretamente, de licenças ou outorga para a prestação de serviços de telecomunicações no Brasil.(Da redação)

Anterior TCU está prestes a barrar tudo o que a Anatel já fez para abrir o mercado de TV a Cabo
Próximos Portugal deverá ter leilão de 4G em junho