Cade adia análise de joint-venture entre SBT, Record e RedeTV!


A criação da joint-venture entre as emissoras de TV SBT, Record e RedeTV para a comercialização dos programas abertos de TV para as operadoras de TV paga vai demorar mais um pouco para ser avaliada pelo órgão antitruste. Na pauta da reunião de hoje, 16, do Cade, o conselheiro Alexandre Macedo, pediu mais tempo para …

A criação da joint-venture entre as emissoras de TV SBT, Record e RedeTV para a comercialização dos programas abertos de TV para as operadoras de TV paga vai demorar mais um pouco para ser avaliada pelo órgão antitruste. Na pauta da reunião de hoje, 16, do Cade, o conselheiro Alexandre Macedo, pediu mais tempo para apresentar o seu voto-vista.

Embora não exista um tempo limite para que os processos sejam reapresentados, é praxe no colegiado que eles não demorem muito, e é provável que o conselheiro apresente seu voto na próxima reunião do colegiado, marcada para o dia 30 de março.

Depois que a superintendência do Cade havia aprovado a operação sem qualquer restrição, o caso sofreu uma reviravolta, quando as operadoras de TV paga recorreram da decisão para o seu julgamento pelo plenário do Conselho, e a operação acabou sendo totalmente rejeitada pela conselheira relatora do processo, Cristiane Schmidt.

Cristiane entendeu que a joint-venture poderia provocar aumentos de até 40% no preço dos pacotes de TV por assinatura, além de provocar excessiva concentração no mercado de TV aberta para as operadoras de TV paga.

Anterior Europa deverá multar Google por abuso de mercado com Android
Próximos Justiça decide a favor da Proteste para que lista de bens reversíveis seja pública