Instalação do cabo submarino Monet

​Fabio Coelho, presidente do Google Brasil, anunciou hoje (7), durante evento em São Paulo, que até o fim do ano, dois cabos submarinos nos quais a gigante investiu vão entrar em operação: o TANNAT e o JÚNIOR.

O primeiro é um ramal de 2 mil Km do Monet, ativado no final do ano passado, construído em parceria com Angola Cables, Algar Telecom e Antel. Enquanto o Monet liga Brasil a Estados Unidos, o Tannat vai de São Paulo a Maldonado, no Uruguai. O trecho é resultado de uma parceria com a uruguaia Antel e, com uma capacidade estimada em 90 Tbps.

O Júnior é um cabo mais curto, pensado para melhorar as comunicações no Brasil. Ele vai ligar Praia Grande ao Rio de Janeiro. Também terá uma interligação com o Monet. Conta com oito pares de fibra óptica e, ao contrário dos seus outros dois “irmãos”, será exclusivamente operado pelo Google.

Além disso, o Júnior conta com tecnologia nacional em seu “coração”. Os repetidores, responsáveis por reforçar o sinal dos dados durante o percurso do cabo, foram desenvolvidos pela PadTec, de Campinas. Graças ao investimento do Google, a empresa se tornou o primeiro player brasileiro no mercado internacional de cabos submarinos.

“Estes três cabos vão ajudar a suprir essa demanda ao ampliar a infraestrutura digital da região, tornando a transmissão de dados mais eficiente, veloz e segura”, diz Fabio Coelho.

O Monet, principal dos três cabos em que o Google tem participação, conecta Boca Raton, na Flórida, a Fortaleza (CE) e depois Praia Grande (SP). Tem 10.556 quilômetros de extensão e seis pares de fibra óptica, capazes de entregar até 64 terabytes de dados por segundo. (Com assessoria de imprensa)