Cabos submarinos Tannat e Júnior serão ativados até o final do ano, diz Google


Instalação do cabo submarino Monet

​Fabio Coelho, presidente do Google Brasil, anunciou hoje (7), durante evento em São Paulo, que até o fim do ano, dois cabos submarinos nos quais a gigante investiu vão entrar em operação: o TANNAT e o JÚNIOR.

O primeiro é um ramal de 2 mil Km do Monet, ativado no final do ano passado, construído em parceria com Angola Cables, Algar Telecom e Antel. Enquanto o Monet liga Brasil a Estados Unidos, o Tannat vai de São Paulo a Maldonado, no Uruguai. O trecho é resultado de uma parceria com a uruguaia Antel e, com uma capacidade estimada em 90 Tbps.

O Júnior é um cabo mais curto, pensado para melhorar as comunicações no Brasil. Ele vai ligar Praia Grande ao Rio de Janeiro. Também terá uma interligação com o Monet. Conta com oito pares de fibra óptica e, ao contrário dos seus outros dois “irmãos”, será exclusivamente operado pelo Google.

Além disso, o Júnior conta com tecnologia nacional em seu “coração”. Os repetidores, responsáveis por reforçar o sinal dos dados durante o percurso do cabo, foram desenvolvidos pela PadTec, de Campinas. Graças ao investimento do Google, a empresa se tornou o primeiro player brasileiro no mercado internacional de cabos submarinos.

“Estes três cabos vão ajudar a suprir essa demanda ao ampliar a infraestrutura digital da região, tornando a transmissão de dados mais eficiente, veloz e segura”, diz Fabio Coelho.

O Monet, principal dos três cabos em que o Google tem participação, conecta Boca Raton, na Flórida, a Fortaleza (CE) e depois Praia Grande (SP). Tem 10.556 quilômetros de extensão e seis pares de fibra óptica, capazes de entregar até 64 terabytes de dados por segundo. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Anatel confirma neutralidade da rede da Oi
Próximos Substitutivo ao PL das agências reduz exigências para escolha de diretores